8/3/2014 20:00

Meu Jogo Inesquecível: Basílio tira Timão de Serginho Groisman da fila

Apresentador do 'Altas Horas', que adora ir a estádios, estava atrás do gol histórico que pôs fim a um jejum de 22 anos de títulos paulistas

Ir ao estádio assistir ao Corinthians sempre foi uma das paixões de Serginho Groisman. E ele ficou bem perto do clube do coração em um dos momentos mais tristes dos 100 anos de história do Alvinegro: a queda para a Série B. Ao lado de Marcelo Rubens Paiva, o apresentador foi roteirista do filme "Fiel", que retratou a ascensão da equipe para a Série A em 2008, retratando sempre a paixão dos torcedores.

Mas o jogo mais marcante, que não sai da memória de Serginho Groisman até hoje, é a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, no dia 13 de outubro de 1977, no terceiro encontro entre os dois times pela decisão estadual. A equipe paulista venceu a primeira partida (2 a 1), a campineira foi melhor na segunda (1 a 0), e os dois times ficaram frente a frente pela última vez no Morumbi lotado.

O triunfo corintiano acabou com uma fila de 22 anos, oito meses e seis dias do Corinthians. O gol feito por Basílio, aos 36 minutos do segundo tempo, deu ao Alvinegro o seu 16º titulo estadual - hoje, o Timão é o maior vencedor do estado, com 26 conquistas.

- Eu dei sorte porque fiquei atrás do gol do Carlos (goleiro da Ponte Preta) e reparei em toda a jogada. A bola sendo cruzada da direita, a cabeçada do Wladimir e a conclusão do Basílio. Foi uma alegria incrível, eu morava em Pinheiros e voltei do Morumbi até lá andando, cantando com muitos torcedores. Sem dúvida esse foi um jogo inesquecível - lembrou Serginho.

Famoso pelo bordão "Fala, garoto!", o apresentador citou também duas partidas memoráveis para qualquer corintiano. A primeira, a vitória por 2 a 0 sobre o Santos, em 6 de maio de 1968, jogo que marcou o fim do tabu diante do Peixe em jogos do Paulistão. O segundo duelo lembrado ocorreu oito anos depois, na semifinal do Campeonato Brasileiro, contra o Fluminense. Os corintianos invadiram o Maracanã e o time avançou nos pênaltis (4 a 1) para a decisão.

- Eu estava nessas duas partidas. Adoro ir ao estádio, embora agora não tenho ido muito. Mas entre 2008 e 2009, durante a elaboração do filme "Fiel", acompanhei a maioria dos jogos do Corinthians ao vivo. Assisti aos melhores momentos do Ronaldo no clube e toda a trajetória do acesso. Eu adoro ir aos jogos, é diferente de assistir pela televisão - contou o paulistano, que nasceu no dia 29 de junho de 1950.
Tal pai (não) tal filho



O sonho de todo pai com o filho é vê-lo torcendo para o mesmo clube do seu coração. Na família Groisman, a vontade não foi realizada. Luiz Groisman, o pai de Serginho, bem que tentou fazer o menino ser fanático como ele pelo São Paulo. Tentativa em vão. Jogos na televisão, camisa do Tricolor, meião…

- Meu pai me dava vários presentes, mas eu não reagia. Aí, um dia a gente estava na casa de um tio meu, que era corintiano, e nós começamos a assistir a um jogo do time na televisão. Na hora que saiu o gol do Corinthians, eu comemorei muito, meu pai na hora colocou a mão no rosto e pensou: "Perdi meu filho para o Corinthians." Foi assim que me lembro de ter me tornado corintiano, apesar de uma pressão são-paulina - revelou Serginho.
A rivalidade no futebol com o pai, que até levou Serginho a um jogo do Corinthians, nunca foi um problema. Mas a iniciativa não foi bem-sucedida. Os dois foram juntos a um clássico contra o Palmeiras, no Morumbi (empate em 1 a 1).

- Houve uma briga no lugar em que a gente ficou sentado, e depois daquele jogo eu disse que, a partir dali, eu teria de ir ao estádio sozinho. Imagina só: ele, são-paulino, ter que levar o filho corintiano em um jogo contra o Palmeiras e ainda quase apanhar. Realmente foi demais… - contou o apresentador.
Quando a família se reunia para ver os jogos em casa, também havia sofrimento, segundo Serginho:

- Mas dentro de casa meu pai foi uma pessoa que sempre sofreu muito quando Corinthians e São Paulo se enfrentavam. Era a pior coisa quando isso acontecia, porque ele não queria que o Corinthians perdesse, para eu não ficar triste. Então, torcia sempre pelo empate, para ficar bom pra todo mundo - finalizou.

CORINTHIANS 1 X 0 PONTE PRETA

Tobias, Zé Maria, Moisés, Ademir e Wladimir; Ruço, Basílio e Luciano; Vaguinho, Geraldão e Romeu. Carlos, Jair, Oscar, Polozi e Ângelo; Wanderlei, Marco Aurélio e Dicá; Lúcio, Rui Rei e Tuta (Parraga).

Técnico: Oswaldo Brandão Técnico: José Duarte

Gols: Basílio, aos 36 minutos do segundo tempo
Renda e público: Cr$ 3.325.470,00 / 86.677. Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschillia.

Data: 13/10/1977. Local: Morumbi (SP). Competição: Campeonato Paulista de 1977.



LEIA TAMBÉM: Adversário do Corinthians no Paulistão, Inter tem "lei do ex" e folha quase 30 vezes menor



LEIA TAMBÉM: "Falta de respeito", torcedores se irritam com horário do jogo do Corinthians, veja






8067 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Ter - 16:00 - Neo Química Arena - Globo,SPORTVePremiere
Corinthians
Inter de Limeira

Último jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Neo Química Arena
Corinthians
2 1
Novorizontino
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 São Paulo
1 Mirassol
1 Bragantino
2 Ferroviária
2 Palmeiras
2 Guarani Campinas
3 Novorizontino
3 Ponte Preta
3 Santos
4 Ituano
4 Sao Bento
4 São Caetano
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
27 12 8 3 1 28 9 19 VVVEE
18 12 5 3 4 15 15 0 VVDDE
23 12 6 5 1 15 7 8 VVEEE
21 12 6 3 3 20 12 8 EEVVV
21 12 6 3 3 18 10 8 DDVVV
14 12 4 2 6 11 16 -5 DVVDD
19 12 5 4 3 17 12 5 VEDED
13 12 4 1 7 13 16 -3 DDDVD
13 12 3 4 5 12 19 -7 DDEDV
13 12 4 1 7 10 14 -4 DVVDD
9 12 1 6 5 8 14 -6 EEDVD
3 12 0 3 9 4 22 -18 DEDDD
Untitled Document
Classificação
1 River Plate
1 Atletico-MG
1 Palmeiras
1 Internacional
1 São Paulo
1 Barcelona SC
1 Argentinos JRS
1 Flamengo
2 Defensa Y Justicia
2 Fluminense
2 LDU De Quito
2 Boca Juniors
2 Always Ready
2 Racing Club
2 Cerro Porteno
2 Atletico Nacional
3 Rentistas
3 Independiente Del Valle
3 Olimpia
3 Real Esppor Club
3 Velez Sarsfield
3 Santos
3 Club Nacional
3 Santa Fe
4 Union La Calera
4 Sporting Cristal
4 Universitario
4 The Strongest
4 America De Cali
4 Deportivo Tachira FC
4 U. Catolica
4 Junior
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
7 3 2 1 0 7 2 5 EVV
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
3 2 1 0 1 4 2 2 DV
6 2 2 0 0 5 0 5 VV
9 3 3 0 0 7 0 7 VVV
6 2 2 0 0 4 0 4 VV
9 3 3 0 0 10 5 5 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 7 6 1 EVD
6 3 2 0 1 3 1 2 VVD
3 2 1 0 1 3 2 1 VD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 2 4 -2 VED
4 2 1 1 0 6 4 2 VE
1 2 0 1 1 1 3 -2 ED
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
3 2 1 0 1 4 4 0 DV
2 2 0 2 0 1 1 0 EE
3 3 1 0 2 5 6 -1 DDV
3 3 1 0 2 5 4 1 DDV
1 2 0 1 1 4 6 -2 DE
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED
1 3 0 1 2 3 8 -5 EDD
0 2 0 0 2 1 5 -4 DD
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD
0 3 0 0 3 0 10 -10 DDD
0 2 0 0 2 1 4 -3 DD
3 2 1 0 1 3 6 -3 VD
0 2 0 0 2 0 4 -4 DD
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED