14/5/2024 00:06

Pedido da oposição leva Conselho do Corinthians a analisar contrato de patrocínio.

Pedido da oposição leva Conselho do Corinthians a analisar contrato de patrocínio.

A Comissão de Justiça do Conselho Deliberativo do Corinthians investigará o contrato de patrocínio máster do clube com a VaideBet, que tem validade de três anos.O presidente do Conselho, Romeu Tuma Jr., atendeu parcialmente a pedido feito por um grupo de oposição liderado pelo ex-presidente Andrés Sanchez. Mais de 70 conselheiros assinaram o requerimento. Além disso, Tuma solicitou que o presidente Augusto Melo forneça esclarecimentos adicionais sobre o contrato, reforçando o pedido já feito na semana anterior. A oposição havia solicitado uma reunião extraordinária para discutir o contrato. Mas essa reunião só ocorrerá após a elaboração de um relatório pela Comissão de Justiça. O Conselho do Corinthians se reunirá no dia 27 para analisar contratos firmados no final da gestão de Duilio Monte Alves. No despacho desta segunda-feira (13), Romeu Tuma Jr. lamentou as discussões midiáticas sobre o contrato da VaideBet. Este foi um dos fatores que contribuíram para a crise entre Augusto Melo e Rubens Gomes, conhecido como Rubão. O dirigente deixou o cargo de diretor de futebol.

Foto: Jozzu/Agência Corinthians - Legenda: Augusto Melo e Sergio Moura na entrevista de apresentação da VaideBet como patrocinadora máster do Corinthians / Jogada10

O principal questionamento em relação ao contrato com a VaideBet é o pagamento de R$ 25,2 milhões em comissões à empresa Rede Social Media Design pela intermediação do acordo. Esse valor corresponde a 7% dos R$ 360 milhões que o Corinthians receberá em três anos pelo patrocínio. Isso, por fim, excluindo os R$ 10 milhões em luvas pagos pela casa de apostas. A Rede Social Media Design pertence a Alex Fernando André, conhecido como Alex Cassundé. Ele fez parte da equipe de comunicação de Augusto Melo durante a campanha eleitoral do Corinthians no ano passado. O pagamento de comissões seja comum no mercado publicitário e não é ilegal. Entretanto, os membros da oposição alegam que Augusto Melo informou que o contrato com a VaideBet foi feito diretamente por ele e pelo diretor administrativo Marcelo Mariano dos Santos. Neste caso, afinal, dispensaria a necessidade de um intermediário.

Além disso, os conselheiros querem saber por que o Corinthians fechou a parceria com a VaideBet antes de rescindir o contrato com a Pixbet, a antiga patrocinadora. Para rescindir esse contrato, sendo assim, o clube terá que pagar R$ 44 milhões, incluindo multa, devolução de luvas recebidas e honorários advocatícios. O intermediário do contrato entre Corinthians e VaideBet, Alex Fernando André, trabalhou na campanha de Augusto Melo para a presidência do clube. Alex Cassundé, sócio da Rede Social Media Design (ModTech), foi indicado ao grupo eleitoral por Sergio Moura, com quem tinha uma relação comercial no mercado publicitário. "Eu conhecia o Alex do mercado. Precisávamos montar um grupo digital, e eu o convidei. Conheço muita gente do mercado, e precisávamos de alguém com experiência em campanhas políticas. Achamos que ele tinha o perfil ideal para nos auxiliar na campanha", afirmou Sergio Moura ao portal ge.globo.



VEJA TAMBÉM
- VAI PARA A CHAMPIONS?? Time do futebol italiano interessado em contratação de atacante e Corinthians define preço!
- RETORNO DE LESÃO! Recuperação de meia abre caminho para retorno no Corinthians.
- Renovação de contrato de joia no Corinthians até 2027 é confirmada por Augusto Melo









273 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

publicidade

Brasileiro

Ter - 19:00 - Antônio Accioly -
X
Atletico Goianiense
Corinthians

Brasileiro

Sáb - 21:00 - Neo Química Arena
0 X 1
Corinthians
Botafogo
publicidade
publicidade
publicidade