29/6/2022 12:21

Análise tática: Defesa segue bem posicionada sob o comando de VP, mas falta profundidade e criatividade ao ataque do Timão

Treinador mudou a defesa logo no começo do jogo para anular os atacantes do Boca. Com a posse de bola, o problema foi além dos desfalques e esteve na falta de ocupação de espaço na área

Futebol é um jogo de escolhas, e nenhuma delas é perfeita. Sempre há um ponto positivo e negativo. Vitor Pereira sabe bem disso, e no empate sem gols contra o Boca Juniors, pela ida das oitavas de final da Libertadores, ele fez uma mudança tática que neutralizou as investidas do Boca mas colaborou para o Corinthians criar pouco, mesmo jogando em casa.



Apesar do jogo ser marcado pelos desfalques - Maycon, Gil, Gustavo Silva, Renato Augusto, Du Queiroz, Rafael Ramos e Cantillo - a análise não se resume a "faltou um ou outro". Afinal, o que um jogador mostra em campo também é reflexo de como o time joga e ocupa espaço.

E mesmo desfalcado, o Corinthians teve problemas e soluções que não dependem da qualidade individual ou nome de quem joga, mas sim da movimentação em campo, seja no ataque e na defesa. Vamos analisar eles:

Vitor Pereira ajusta defesa para neutralizar os pontas do Boca

Vitor Pereira teve méritos ao ajustar o esquema do Corinthians logo no começo do jogo. Quando a escalação saiu, dava para imaginar o Corinthians num 4-2-3-1: Roger Guedes como centrovante e Adson, Mantuan e Willian atrás. Com esse esquema, o time se defenderia com duas linhas de quatro e Adson (ou Willian) junto de Roger Guedes.

Só que o Boca tinha uma jogada forte na Arena: Villa e Zeballos ficavam bem abertos, com Benedetto prendendo os zagueiros. A ideia era jogar de uma forma direta, no chutão de trás para a correria desses pontas.

Com Fagner mais por dentro e Piton bem aberto, o Corinthians teria problemas ao defender essa amplitude. Então Vitor puxou Mantuan para fazer a ala e colocou Fagner como um autêntico zagueiro, formando uma linha de cinco defensores e fazendo o Corinthians jogar num 5-4-1 bem definido em quase todo o jogo.

Com a saída de Fagner por lesão no segundo tempo, Bruno Mendéz entrou e manteve a mesma estrutura. Aliás, a troca de um lateral por zagueiro se deu justamente para manter a linha de cinco. Na imagem abaixo, fica clara a estratégia do Boca e a marcação dos pontas. Outro ponto: Benedetto joga muito, e com Raul e João juntos de mais um zagueiro, o Corinthians garantia sobra não apenas nele, mas em Romero, que chegava por perto.

É verdade que Cássio fez grandes defesas e o Boca chutou mais a gol. Muito no fim do segundo tempo. O ajuste tático de Vitor evitou um resultado pior para um time desfacelado.

Ataque com muito toque de bola epouca profundidade
Seja no 4-2-3-1 inicial ou no 5-4-1 para marcar melhor o Boca, o Corinthians não deixa de lado uma forma de atacar que se faz presente desde o primeiro dia de Vitor Pereira no Timão. Quando a equipe tem a posse de bola, Fagner fica na linha dos zagueiros e Piton se manda ao ataque. Mantuan também abre o campo, e o time forma um 3-2-4-1 com a posse de bola, como você vê na imagem.

Apenas Adson, aberto pela direita, não aparece. E isso tem tudo a ver com a pouca criação do Timão nesse jogo: faltou uma ocupação melhor dos espaços na área do Boca. Faltou incomodar a defesa. Faltou executar melhor o conceito da profundidade.

Com Willian, Giuliano e Roni próximos e a saída de três bem montada, o Corinthians tinha uma saída de bola limpa. Passava da iniciação das jogadas para a construção delas com relativa facilidade. No meio-campo, a jogada era construída com muitos apoios, aproximação: Roni tocava a bola e Giuliano, Willian e Guedes se aproximavam.

Acontece que futebol é um jogo de etapas. Se o espaço de abre no meio e a triangulação engana a defesa, quem vai receber a bola na frente? Quem vai ser acionado em desmarque (com um passe para frente que o atacante corre), ou de costas (no pivô, que Jô fazia bem)? Quem vai incomodar os zagueiros adversários? Tudo isso se chama profundidade. A ocupação do campo perto do gol adversário.

O Corinthians pecou muito na profundidade. Não se trata de não ter Jô ou de esperar Yuri Alberto. O time ocupou mal o ataque. Na imagem, você vê Roger Guedes buscando a bola num setor teoricamente morto e apenas Adson (veloz, mas presa fácil para zagueiros argentinos) dando profundidade.

Foi por isso que o Timão tentou tantas vezes as inversões de lado. Aconteceu muito: Willian pega a bola, o time todo se aproxima, ele conduz por dentro e vira o jogo para Mantuan ou Adson. Ou o Corinthians tenta chegar pelos lados, sem conseguir trocar nem três passes por dentro.

Só que, de novo, área mal ocupada. Até nas inversões de jogo, o Boca conseguia marcar muito bem o ponta. Roger, Giulliano e Roni demoravam a chegar na área, como tão bem fizeram contra o Santos. E a bola batia e voltava, batia e voltava.

Não são apenas os desfalques que coloca o Corinthians numa dura missão na Bombonera. Foi também a falta de profundidade no ataque de um time que, se defendeu relativamente bem, atacou mal e perdeu a oportunidade de ouro, o pênalti. Muito para corrigir para a bombástica volta, no dia 04 de julho.



Corinthians, 2022, Vítor Pereira, Libertadores



VEJA TAMBÉM
- Xeka no Corinthians? Veja se o português interessa
- Será que vai jogar? Corinthians vive dia decisivo para saber se terá Willian na decisão contra o Flamengo
- Prováveis retornos: Veja como está a situação do DM do Corinthians e provável escalação para enfrentar o Flamengo

LEIA TAMBÉM: Róger Guedes ou Jô? Em funções diferentes, jogadores lutam por posição no Corinthians

LEIA TAMBÉM: Insatisfação, protesto e cobranças, veja como surgiu a crise no Corinthians

LEIA TAMBÉM: Corinthians inicia Brasileirão em crise, mas tem potencial de evolução












486 visitas - Fonte: globoesporte.com / pai

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

vinicius sa     

Tem o BIRO no.banco Vitor Pereira coloca o moleque é craque fodasse que é na Bambonera coloca o craque não vai se arrepender ele joga há varios anos nas categorias de base do time não vai tremer.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileiro

Qua - 21:30 - Neo Quimica Arena - Globo,premiere
Corinthians
Coritiba

Último jogo - Brasileiro

Dom - 18:00 - Mineirão
Atlético-MG
Corinthians
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Corinthians
2 Inter De Limeira
3 Santo André
4 Botafogo Sp
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
25 12 7 4 1 17 9 8 EVVEV
18 12 6 0 6 8 12 -4 VVVDV
13 12 3 4 5 9 13 -4 DEDVV
12 12 2 6 4 10 15 -5 DEVEE
Untitled Document
Classificação
1 River Plate
1 Atletico-MG
1 Palmeiras
1 Internacional
1 São Paulo
1 Barcelona SC
1 Argentinos JRS
1 Flamengo
2 Defensa Y Justicia
2 Fluminense
2 LDU De Quito
2 Boca Juniors
2 Always Ready
2 Racing Club
2 Cerro Porteno
2 Atletico Nacional
3 Rentistas
3 Independiente Del Valle
3 Olimpia
3 Real Esppor Club
3 Velez Sarsfield
3 Santos
3 Club Nacional
3 Santa Fe
4 Union La Calera
4 Sporting Cristal
4 Universitario
4 The Strongest
4 America De Cali
4 Deportivo Tachira FC
4 U. Catolica
4 Junior
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
7 3 2 1 0 7 2 5 EVV
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
3 2 1 0 1 4 2 2 DV
6 2 2 0 0 5 0 5 VV
9 3 3 0 0 7 0 7 VVV
6 2 2 0 0 4 0 4 VV
9 3 3 0 0 10 5 5 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 7 6 1 EVD
6 3 2 0 1 3 1 2 VVD
3 2 1 0 1 3 2 1 VD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 2 4 -2 VED
4 2 1 1 0 6 4 2 VE
1 2 0 1 1 1 3 -2 ED
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
3 2 1 0 1 4 4 0 DV
2 2 0 2 0 1 1 0 EE
3 3 1 0 2 5 6 -1 DDV
3 3 1 0 2 5 4 1 DDV
1 2 0 1 1 4 6 -2 DE
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED
1 3 0 1 2 3 8 -5 EDD
0 2 0 0 2 1 5 -4 DD
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD
0 3 0 0 3 0 10 -10 DDD
0 2 0 0 2 1 4 -3 DD
3 2 1 0 1 3 6 -3 VD
0 2 0 0 2 0 4 -4 DD
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED