26/10/2021 15:54

Belezi se vê mais maduro e mira promoção no Corinthians: "A Copinha muda a vida"

Jogador mais jovem a defender o Timão, zagueiro foi convocado para a seleção brasileira sub-18 e tem sido chamado para treinos por Sylvinho; contrato dele acaba no fim de 2022

Mais de dois anos após estrear como profissional do Corinthians em amistoso contra o Botafogo-SP e se tornar o jogador mais jovem a defender o clube – com 16 anos, um mês e 21 dias –, o zagueiro Lucas Belezi diz ser bem diferente daquele que quebrou o recorde e entrou para a história do clube.

Atualmente com 18 anos, Belezi já terminou o Ensino Médio, faz aulas para tirar a habilitação para dirigir e festeja mais uma convocação para a seleção de base. Ele já havia defendido o Brasil sub-16 e sub-17 e agora vai participar da Copa das Revelações sub-20, no México.



O jogador está no radar do Timão para 2022 e esporadicamente é chamado pelo técnico Sylvinho para completar treinos do elenco profissional.

Embora de olho numa promoção definitiva para a equipe de cima, Belezi tenta se manter focado no sub-20 do Corinthians e sabe que em janeiro terá uma oportunidade de ouro para mostrar o seu valor.

– Sigo trabalhando, focado aqui. Acho que isso (ser promovido para o elenco principal) são coisas que não posso prever, é muito difícil a gente falar "em tal data você vai subir". Isso depende do meu trabalho, do que venho fazendo no sub-20, na base. Óbvio que a Copinha vai ser determinante para isso. A gente sabe bem que a Copinha muda a vida. Mudou a vida do GP e do Xavier, que subiram para o profissional. Vou continuar trabalhando forte aqui no sub-20, focado para fazer uma boa Copinha e aí sentar e ver se vou subir ou se vou continuar na base. Mas estou tranquilo, tudo tem seu tempo, seu espaço. Sou bem tranquilo com isso – disse o zagueiro, em entrevista ao ge.

Neste papo, Belezi comenta os aprendizados com Sylvinho, fala dos conselhos dos jogadores mais velhos do Corinthians e conta suas inspirações. Confira:

Como recebeu a notícia da convocação para a seleção sub-18?
– Isso é fruto de muito trabalho. A gente vem trabalhando sempre, forte no dia a dia, não só eu como todo mundo. E todo mundo se ajudando vai refletindo no sucesso individual de cada um. Não só a minha convocação, mas também a do Keven e do Robert, é por merecimento, fruto do trabalho que a gente vem fazendo no dia a dia do clube. Isso é uma premiação. A gente teve a outra convocação para o período de preparação, fomos muito bem lá. A convocação para o campeonato é premiação dessa semana maravilhosa que tivemos lá e do trabalho aqui no clube.

Você tem sido chamado pelo Sylvinho para participar de alguns treinos. Como tem sido?
– É sempre um frio na barriga estar com os caras lá, caras que fizeram história no futebol, jogaram Copa do Mundo, é sempre uma honra, é sempre bom aprender com eles. Quando tem essa notícia de ser chamado para treinar no profissional e ir para jogo, é motivo de comemoração e reconhecimento do trabalho. Mas é seguir com os pés no chão porque o foco agora é o Paulista aqui com o sub-20.

Estes treinos são oportunidades para aprender com a comissão técnica e também com os companheiros. O que o Sylvinho e os demais jogadores têm falado para você?
– Em questão de experiência dos jogadores a gente aprende muito com eles. Eles dão muitas dicas para a gente, principalmente dentro de campo, das ações que tem que fazer, as percepções que tem que ter, as tomadas de decisões... Eles ajudam muito, deixam a gente tranquilo para fazer o nosso trabalho e mostrar o que a gente tem de melhor. A comissão vem sempre dando "feedback" para a gente, o que vem fazendo bem, o que não está fazendo bem, o que precisa melhorar. Acho que é uma conversa muito de homem para homem, cara a cara, muito íntegra. Isso ajuda muito a gente que vai da base para lá, ter o feedback dos caras lá é importante para a gente.

Os "feedbacks" são mais de elogios ou de correções?
– Óbvio que tem comentários positivos e outros negativos, tenho 18 anos, muito a evoluir e a melhorar. A cada dia que passa busco evoluir nesses quesitos que faltam. A gente vai evoluir a vida toda, mas sou menino novo ainda, busco sempre a perfeição, é isso que eles me ajudam bastante lá.

No que é preciso melhorar? As correções são mais na marcação ou na construção de jogadas?
– Os dois, a gente tem que melhorar sempre com bola e sem a bola. São detalhes de jogo, posicionamentos, defender a área, por exemplo, sair com a bola, sair de uma pressão. A gente tem que melhorar sempre, nos dois quesitos eles vêm dando dicas para a gente.

De quem você é mais próximo no elenco?
– Tenho mais proximidade com o Xavier, o Du (Queiroz), meninos que eram da base e eu convivi mais. Com esses meninos eu tenho mais proximidade de chegar, trocar ideia, me sinto mais à vontade.

E entre os mais velhos?
– O Cássio, o Gil, o Fagner... Esses três foram os que me receberam mais de braços abertos, converso com o Cássio às vezes, ele também me ajuda muito.

Teve trote?
– Teve (risos), raspei a cabeça lá.

O que mudou desde sua estreia como profissional?
– Estou muito mais maduro do que naquela época, quando eu só tinha 16 anos. Estou muito mais maduro, com a cabeça diferente daquela época. Eu sou quase... Quase não, eu sou um profissional, a gente convive ali com os caras, eu sou muito diferente daquilo que eu era.

– Amadureci meu jogo, minha mentalidade, meu jeito de ser, de tratar as pessoas. Tanto dentro como fora de campo. Você aprende com a vida, a vida ensina, mas peguei dicas com os caras aquela época e ponho em prática hoje. Mudei a percepção de ver as coisas, o jeito de ser, o ser humano além do jogador.
Isso foi um processo ao longo dos anos ou teve um ou mais episódios que você pode destacar como "pontos de virada"?
– Foi um processo, mas teve vários "cliques" que desde aquela época eu venho tendo. São difíceis de citar, porque são vários, várias pessoas que me ajudam, conversam comigo e abrem a minha mente. 2019 mesmo foi um ano determinante para mim, que vem mudando a minha vida. Tiveram pessoas que passaram por mim naquele ano com quem eu converso até hoje, que mudaram minha vida, meu pensamento, meu jeito de ver as coisas. E também conversas com jogadores daquela época mudaram minha forma de perceber o futebol e a vida. Várias coisas que vêm daquela época e me ajudam muito.

Tem algum zagueiro que te inspire? Que você goste de ver vídeos na internet, por exemplo.
– Antes eu via muito mais vídeos de zagueiros antes de jogos e treinos. Agora não tenho tanto esse costume, mas gosto muito do Sérgio Ramos, falo que ele é minha inspiração. E o Gil também, é um cara trabalhador, competente, profissional, um dos que mais trabalham. Isso eu levo em consideração, não só o talento que a pessoa tem, mas o quanto ela se esforça e se dedica para atingir o nível máximo no futebol.

Sérgio Ramos vai formar dupla com um zagueiro que saiu do Corinthians, o Marquinhos. É outra referência para você?
– Ele está vivendo o auge da carreira dele, nasceu aqui no Corinthians, foi criado aqui, com certeza é uma inspiração sim, não só para mim, mas vários meninos do Brasil e do mundo.



Seu contrato vai até o fim do ano que vem. Já há alguma conversa para renovação?
– Isso é com a diretoria e meus empresários, não me envolvo nisso, só quero saber de jogar futebol, focar dentro de campo, as coisas acontecem naturalmente, conforme o meu trabalho.



Corinthians, Timão, Alvinegro, TudoTimão, Belezi



LEIA TAMBÉM: Com retorno de volante, Corinthians divulga relacionados para duelo contra o Athletico-PR

LEIA TAMBÉM: Corinthians de Sylvinho pode alcançar marca que Tite conseguiu em 2015

LEIA TAMBÉM: Corinthians é condenado na FIFA por dívida de quase R$ 9 milhões na compra de Matheus Jesus








1194 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - Neo Química Arena - Globo
Corinthians
Athletico-PR

Último jogo - Brasileiro

Qui - 20:00 - Castelão
Ceará
2 1
Corinthians
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Corinthians
2 Inter De Limeira
3 Santo André
4 Botafogo Sp
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
25 12 7 4 1 17 9 8 EVVEV
18 12 6 0 6 8 12 -4 VVVDV
13 12 3 4 5 9 13 -4 DEDVV
12 12 2 6 4 10 15 -5 DEVEE
Untitled Document
Classificação
1 River Plate
1 Atletico-MG
1 Palmeiras
1 Internacional
1 São Paulo
1 Barcelona SC
1 Argentinos JRS
1 Flamengo
2 Defensa Y Justicia
2 Fluminense
2 LDU De Quito
2 Boca Juniors
2 Always Ready
2 Racing Club
2 Cerro Porteno
2 Atletico Nacional
3 Rentistas
3 Independiente Del Valle
3 Olimpia
3 Real Esppor Club
3 Velez Sarsfield
3 Santos
3 Club Nacional
3 Santa Fe
4 Union La Calera
4 Sporting Cristal
4 Universitario
4 The Strongest
4 America De Cali
4 Deportivo Tachira FC
4 U. Catolica
4 Junior
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
7 3 2 1 0 7 2 5 EVV
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
3 2 1 0 1 4 2 2 DV
6 2 2 0 0 5 0 5 VV
9 3 3 0 0 7 0 7 VVV
6 2 2 0 0 4 0 4 VV
9 3 3 0 0 10 5 5 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 7 6 1 EVD
6 3 2 0 1 3 1 2 VVD
3 2 1 0 1 3 2 1 VD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 2 4 -2 VED
4 2 1 1 0 6 4 2 VE
1 2 0 1 1 1 3 -2 ED
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
3 2 1 0 1 4 4 0 DV
2 2 0 2 0 1 1 0 EE
3 3 1 0 2 5 6 -1 DDV
3 3 1 0 2 5 4 1 DDV
1 2 0 1 1 4 6 -2 DE
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED
1 3 0 1 2 3 8 -5 EDD
0 2 0 0 2 1 5 -4 DD
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD
0 3 0 0 3 0 10 -10 DDD
0 2 0 0 2 1 4 -3 DD
3 2 1 0 1 3 6 -3 VD
0 2 0 0 2 0 4 -4 DD
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED