16/5/2021 12:00

Dez histórias sobre Corinthians x Palmeiras nas semis do Campeonato Paulista

Neste domingo, pela sétima vez na história, rivais lutam por uma vaga na final do estadual

Corinthians e Palmeiras se enfrentam neste domingo, às 16h, na Neo Química Arena, valendo uma vaga na decisão do Campeonato Paulista. O confronto será o sétimo entre os rivais em uma semifinal do torneio estadual.



O Timão levou a melhor em quatro duelos (1979, 1983, 2003 e 2011), enquanto o Verdão saiu vitorioso em 1986 e 2015. As seis disputas anteriores entre palmeirenses e corintianos tiveram de tudo: dirigente mudando a data do confronto, arbitragem polêmica, briga de treinadores e muito mais.


O ge, então, preparou uma lista com dez curiosidades sobre esses duelos em semifinais de Paulistão para você entrar no clima da partida e relembrar grandes histórias do Dérbi.



Super Verdão para em manobra política

Não é de hoje que o regulamento do Paulistão é colocado em xeque. Em 1979, 20 clubes se dividiram em quatro grupos com cinco times e disputaram dois turnos. Os três melhores de cada grupo passaram para uma segunda fase, que teve dois grupos com seis equipes de cada lado.


Ao final desta etapa, a FPF marcou uma rodada dupla no Morumbi com os jogos Palmeiras x Guarani e Corinthians x Ponte Preta. Vicente Matheus, presidente corintiano na ocasião, ordenou que o Timão não entrasse em campo, alegando que sua torcida era maior e que não dividiria a renda. O torneio retornou somente no dia 27 de janeiro, e o Verdão, que havia sobrado nos três turnos iniciais, foi prejudicado com a paralisação.


Na primeira semifinal, o Verdão vencia com gol de Jorge Mendonça até os 40 do segundo tempo, quando Palinha empatou. No segundo e decisivo confronto, Biro-Biro fez o único gol do jogo, classificando o Corinthians para reedição da final de 1977, contra a Ponte Preta.


A supremacia corintiana em 1983

Até o título do estadual de 1954, o último conquistado pelo Corinthians até 1977, o time do Parque São Jorge assistiu o Palmeiras ultrapassá-lo como maior vencedor do Campeonato Paulista. Até 1976, o alviverde já tinha levantado 18 taças contra 15 do Timão. Mas os triunfos em 1977, 1979 e 1982 fizeram os corintianos igualar a marca.


A semifinal entre as duas equipes em 1983 teve um tempero a mais: a busca pela vantagem em conquistas. Dentro e fora de campo, o Corinthians era liderado por Sócrates e mantinha a base do time que formava a "Democracia Corinthiana".



No primeiro jogo da semifinal, 1 a 0 para o Palmeiras, gol do atacante Baltazar, até os 30 minutos do segundo tempo, quando Sócrates empatou. No jogo de volta, Sócrates fez 1 a 0, ainda no primeiro tempo, o suficiente para decretar a classificação para a final contra o São Paulo.


Hoje, o Corinthians tem 30 títulos e o segundo continua sendo o Palmeiras, com 23 conquistas.


Corinthians chegou a pé ao Morumbi

Ainda em 1983, a bola já estava prestes a rolar no gramado do Morumbi. O ônibus com o elenco do Corinthians ficou preso no trânsito nas imediações do palácio do governo paulista, já próximo ao estádio Cícero Pompeu de Toledo.


Caso ficasse ali por muito tempo, o Timão poderia perder a primeira semifinal do estadual de 1983 por W.O. A solução?


"A gente saiu correndo para o estádio para não perder de W.O. E quase fomos barrados na portaria – disse o lateral Wladimir, em fala retirada do livro “Sócrates e Casagrande", Uma História de Amor”.



No caminho, os jogadores, já com o uniforme e as chuteiras nas mãos, cruzaram com uma porção de torcedores palmeirenses, mas não houve nenhuma hostilidade.


Despedida de gala

Sócrates chegou ao Corinthians em 1978. Até 1983, havia conquistado os paulistas de 1979 e 1982. Naquela reta final de competição, sua última com a camisa corintiana, ele foi decisivo, anotando todos os gols do Corinthians na semifinal e na final.


Um gol por jogo, mais do que suficientes para a Democracia Corinthiana se consagrar bicampeã paulista de futebol.


Arbitragem polêmica

No primeiro jogo da semifinal de 1986, Corinthians e Palmeiras se enfrentaram no Morumbi, mas, ao final da partida, pouco se falou sobre a vitória corintiana ou do gol marcado por Cristóvão Borges. O principal assunto foi a arbitragem de Ulisses Tavares da Silva Filho.


Jogadores e torcedores do Verdão reclamaram de alguns lances marcados pelo juiz da partida, como um gol anulado de Vagner Bacharel, a expulsão do meia Edu por reclamação e um pênalti não marcado cometido por Edvaldo, além do gol de Cristóvão.


A confusão após o gol corintiano fez o jogo ficar paralisado por cerca de dez minutos, e o trio de arbitragem foi escoltado após o apito final.


O confronto da volta ficou conhecido entre os palmeirenses como "o jogo da justiça". Aos 42 minutos do segundo tempo, Mirandinha marcou e levou a disputa para a prorrogação. Nos 30 minutos finais, Mirandinha e Eder, que marcou um gol olímpico, definiram a vitória do Verdão por 3 a 0 e classificação para a decisão daquela temporada.


O reencontro após 17 anos

Em 2003, as duas partidas entre Palmeiras e Corinthians pela semifinal do Paulistão tiveram seis gols. No primeiro confronto, empate por 2 a 2: gols de Adãozinho e Nenem para o Verdão, e Anderson e Liedson para o Timão.


No segundo jogo, novamente no Morumbi, foram cinco gols apenas no primeiro tempo e uma boa vantagem corintiana: 4 a 1. Depois do intervalo, o Verdão diminuiu com Muñoz, mas não evitou a classificação alvinegra.


Tensão em campo e disputa por pênaltis

Mais uma semifinal envolvendo palmeirenses e corintianos com tensão dentro e fora de campo. Em 2011, a escalação do árbitro Paulo Cesar de Oliveira, hoje comentarista de arbitragem, causou reclamação do lado alviverde e declarações da diretoria corintiana.


O primeiro tempo foi marcado por pouco futebol e muitas confusões entre jogadores e comissões técnicas. O Verdão perdeu Danilo expulso ainda na primeira etapa.


No segundo tempo, Leandro Amaro abriu o placar, mas Willian, hoje atacante do Verdão e na época no Timão, empatou. A decisão foi para os pênaltis, e os corintianos levaram a melhor: 6 a 5.


"Fala muito! Fala muito!"

Tite e Felipão protagonizaram uma discussão na beira do gramado, em imagens que até hoje são relembradas com o técnico Seleção, na época corintiano, gesticulando em direção ao palmeirense reclamando do rival.


O cartão vermelho de Danilo irritou Felipão, expulso por reclamação. O treinador do Verdão saiu de campo acompanhado por policiais. Antes, porém, ouviu de Tite uma frase que marca até hoje as brincadeiras e deixou marcas na relação entre os dois.

– Você está falando muito! Fala muito!


Prass classifica o Verdão em Itaquera

Depois de ficar sete anos sem ir à final do estadual, o Palmeiras garantiu sua vaga na decisão de 2015 em grande estilo: vencendo o rival em uma Arena Corinthians lotada.


No tempo normal, um clássico quente e bem jogado: 2 a 2. O resultado levou a decisão para as cobranças de pênaltis, a primeira na nova casa alvinegra. A festa foi do Verdão, que viu Fernando Prass brilhar ao pegar duas cobranças de pênaltis e garantir a equipe palmeirense na decisão.


Figurinhas repetidas

Nessa mesma semifinal, a zaga corintiana tinha Cássio, Fagner, Gil e Fábio Santos.


Mesmo seis anos depois, o sistema defensivo do Corinthians tem quase os mesmos jogadores. É bem verdade que os tempos são outros, mas é inegável o quanto esses quatro jogadores são identificados com o clube, e com a volta do Fábio Santos, isso ficou claro.



Neste domingo, porém, Fagner não está à disposição de Vagner Mancini. O lateral-direito testou positivo para Covid-19 e ficará 10 dias em isolamento.



#corinthians #timao #alvinegro #paulistao #semi #palmeiras



LEIA TAMBÉM: Sem Gustavo Silva, Sylvinho busca alternativa para o setor ofensivo do Corinthians

LEIA TAMBÉM: Ausência de dupla titular será oportunidade para Jô iniciar retomada no setor ofensivo do Corinthians










612 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Hoje nós tomar um chocolate 5x1

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileiro

Qui - 19:00 - Neo Química Arena - Premiere
Corinthians
Sport

Último jogo - Brasileiro

Dom - 16:00 - Estádio de Pituaçu
Bahia
0 0
Corinthians
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Corinthians
2 Inter De Limeira
3 Santo André
4 Botafogo Sp
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
25 12 7 4 1 17 9 8 EVVEV
18 12 6 0 6 8 12 -4 VVVDV
13 12 3 4 5 9 13 -4 DEDVV
12 12 2 6 4 10 15 -5 DEVEE
Untitled Document
Classificação
1 River Plate
1 Atletico-MG
1 Palmeiras
1 Internacional
1 São Paulo
1 Barcelona SC
1 Argentinos JRS
1 Flamengo
2 Defensa Y Justicia
2 Fluminense
2 LDU De Quito
2 Boca Juniors
2 Always Ready
2 Racing Club
2 Cerro Porteno
2 Atletico Nacional
3 Rentistas
3 Independiente Del Valle
3 Olimpia
3 Real Esppor Club
3 Velez Sarsfield
3 Santos
3 Club Nacional
3 Santa Fe
4 Union La Calera
4 Sporting Cristal
4 Universitario
4 The Strongest
4 America De Cali
4 Deportivo Tachira FC
4 U. Catolica
4 Junior
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
7 3 2 1 0 7 2 5 EVV
9 3 3 0 0 10 3 7 VVV
3 2 1 0 1 4 2 2 DV
6 2 2 0 0 5 0 5 VV
9 3 3 0 0 7 0 7 VVV
6 2 2 0 0 4 0 4 VV
9 3 3 0 0 10 5 5 VVV
4 3 1 1 1 5 3 2 EVD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 7 6 1 EVD
6 3 2 0 1 3 1 2 VVD
3 2 1 0 1 3 2 1 VD
4 2 1 1 0 3 2 1 EV
4 3 1 1 1 2 4 -2 VED
4 2 1 1 0 6 4 2 VE
1 2 0 1 1 1 3 -2 ED
1 2 0 1 1 1 6 -5 ED
3 2 1 0 1 4 4 0 DV
2 2 0 2 0 1 1 0 EE
3 3 1 0 2 5 6 -1 DDV
3 3 1 0 2 5 4 1 DDV
1 2 0 1 1 4 6 -2 DE
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED
1 3 0 1 2 3 8 -5 EDD
0 2 0 0 2 1 5 -4 DD
0 2 0 0 2 2 6 -4 DD
0 3 0 0 3 0 10 -10 DDD
0 2 0 0 2 1 4 -3 DD
3 2 1 0 1 3 6 -3 VD
0 2 0 0 2 0 4 -4 DD
1 2 0 1 1 2 3 -1 ED