4/4/2021 19:10

Entenda como será o protocolo para retorno de público aos estádios no 2º semestre

CBF e clubes querem criar um protocolo para o retorno gradual do público aos estádios. Importante: o plano é a médio prazo, não para o momento atual em que a segunda onda da pandemia de covid-19 tem matado em média 3 mil brasileiros por dia. O assunto foi tratado no conselho técnico da Série A, na semana retrasada. Uma comissão deve ser formada para montar um projeto que seja considerado viável, mas já há ideias em um esboço.



LEIA TAMBÉM: Declaração de Mancini sobre Xavier e Gabriel Pereira gerou revolta nos torcedores; entenda


A previsão otimista dos cartolas para reabrir os portões é em meados de setembro, para o segundo turno do Brasileirão portanto. Mas tudo vai depender da vacinação da população: se antes de setembro boa parte dos brasileiros já estiver imunizado, pode até haver uma antecipação no projeto. Para isso, porém, CBF e clubes acham importante criar o protocolo e definir se haverá restrição de acesso num primeiro momento.

Um documento sobre o retorno do público a ser divulgado nas próximas semanas tem que responder importantes perguntas, na avaliação dos interessados:

1) Num primeiro momento é mais seguro liberar acesso aos estádios apenas de pessoas vacinadas? É possível criar uma logística para isso? Alguns países, como os EUA, estão criando aplicativos que identifiquem pessoas vacinadas para entrada em arenas esportivas. Ou é mais viável liberar o acesso "apenas" a pessoas com teste PCR para covid-19 negativo?

2) Qual a capacidade de assentos a ser liberada que dê segurança aos torcedores, já que não se imagina que nos próximos meses, mesmo que a vacinação ganhe velocidade, haverá afrouxamento das regras de isolamento social?

A CBF usa como modelo o Mundial de Clubes da Fifa, disputado no Qatar em fevereiro e que teve acesso de público. São torneios com características diferentes, já que um é de tiro curto, de apenas dez dias em sede única, e o Brasileirão dura meses em um país de tamanho continental como o Brasil. Mas há lições a se tirar:

- a Fifa liberou 50% da capacidade dos estádios, apenas a residentes no Qatar. Inicialmente iria liberar 30%, mas a alguns dias do torneio começar aumentou essa capacidade de assentos justamente porque boa parte da população recebeu a vacina.

- Era exigido um teste PCR negativo feito até 72 horas antes do jogo, mas se o torcedor já tivesse as duas doses de vacina havia a liberação para acompanhar as partidas.

A CBF quer que além de médicos, participem do debate membros do Ministério Público. Entidade e clubes querem ter o aval de promotores para o projeto, já que em alguns estados é o MP que tem recomendado aos governos que o futebol pare por causa da pandemia. A ideia inicial é que se libere 30% da capacidade dos estádios e depois aumente gradualmente — ninguém acredita que passe dos 50% em 2021.

Abrir os portões é importante para minimizar o prejuízo dos clubes, que se repetirá em 2021. Em 2020, por exemplo, o Flamengo deixou de ganhar cerca de R$ 100 milhões sem receber torcedores no Maracanã. O Palmeiras teve queda na receita de aproximadamente R$ 75 milhões com os portões do Allianz Parque fechados.



A CBF quer cautela no assunto, por isso, foi contra o plano do governo do Distrito Federal de liberar 10% da capacidade do estádio Mané Garrincha — cerca de 7 mil pessoas — na Supercopa entre Flamengo e Palmeiras, em 11 de abril. Intenção era autorizar a entrada apenas de profissionais da saúde já vacinados, como convidados. A CBF avaliou que a repercussão seria negativa e atrapalharia o plano de criar um protocolo para volta gradual do público a partir de setembro.






Corinthians, Retorno, Torcida, Estádios, Protocolo, Timão



LEIA TAMBÉM: Apesar do desempenho baixo Corinthians diz "entender o momento", e segue apostando em Mancini

LEIA TAMBÉM: "Todos irão receber", promete diretoria após Corinthians dobrar dívida em direitos de imagem






1503 visitas - Fonte: UOL Esporte

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Edynaldo Leite     

Só faltou explicar 2° semestre de qual ano, pois desse é que não vai ser

Quem quer morrer fica a vontade nos estádios, dá dinheiro pra eles

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Ter - 20:00 - Fonte Luminosa - Premiere
Ferroviária
Corinthians

Último jogo - Paulista

Dom - 20:00 - Brinco de Ouro
Guarani
0 1
Corinthians
Untitled Document
Classificação
1 Flamengo
2 Internacional
3 Atletico-MG
4 São Paulo
5 Fluminense
6 Grêmio
7 Palmeiras
8 Santos
9 Atletico Paranaense
10 Bragantino
11 Ceará
12 Corinthians
13 Atletico Goianiense
14 Bahia
15 Sport Recife
16 Fortaleza EC
17 Vasco Da Gama
18 Goiás
19 Coritiba
20 Botafogo
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
71 38 21 8 9 68 48 20 VEVVD
70 38 20 10 8 61 35 26 EDVDE
68 38 20 8 10 64 45 19 DEEVV
66 38 18 12 8 59 41 18 EVEDV
64 38 18 10 10 55 42 13 VEVEV
59 38 14 17 7 53 40 13 EVDVD
58 38 15 13 10 51 37 14 VDEED
54 38 14 12 12 52 51 1 EVVED
53 38 15 8 15 38 36 2 EEVDV
53 38 13 14 11 50 40 10 VEEEV
52 38 14 10 14 54 51 3 DEDVV
51 38 13 12 13 45 45 0 EDDEE
50 38 12 14 12 40 45 -5 DEDEV
44 38 12 8 18 48 59 -11 DEEVV
42 38 12 6 20 31 50 -19 VVEDD
41 38 10 11 17 34 44 -10 VVDDD
41 38 10 11 17 37 56 -19 DDDEV
37 38 9 10 19 41 63 -22 VEVED
31 38 7 10 21 31 54 -23 DDVDD
27 38 5 12 21 32 62 -30 DDDVD
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Bragantino
2 Corinthians
3 Guarani Campinas
4 Ferroviária
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
23 12 7 2 3 18 9 9 VVVVV
17 12 4 5 3 15 10 5 EEEVV
16 12 4 4 4 16 14 2 EVVDD
15 12 3 6 3 13 9 4 VEEEV
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS