7/8/2020 14:12

Em fim de carreira, Marcelo Aparecido cita “teoria da conspiração”, reprova postura do Palmeiras e vê lado bom por fama

A final do Campeonato Paulista desta temporada é uma reedição da decisão de 2018. Corinthians e Palmeiras se enfrentam novamente no Allianz Parque pelo jogo de volta no fim do Estadual. Há dois anos, o duelo foi marcado por um lance polêmico que foi decidido após sete minutos de conversas entre os árbitros e que acabou em grandes críticas por parte do Palmeiras, vice-campeão nos pênaltis.

O árbitro daquele Dérbi era Marcelo Aparecido, que acabou sendo amplamente criticado e até sofreu ameaças e fake news sobre uma possível parceria com Andrés Sánchez, presidente do Corinthians. Em entrevista à Gazeta Esportiva nesta sexta-feira (7), o juiz, que está em fim de carreira, relembrou o lance e citou as teorias da conspiração criadas para justificar a mudança de opinião no lance entre Ralf e Dudu que seria pênalti para o Palmeiras.



“Infelizmente, a gente adotou um procedimento que não foi o melhor. Houve uma demora de cerca de sete minutos para fazer a correção de um erro que eu cometi e aquilo ficou marcado. Criaram uma teoria da conspiração de que ocorreu interferência externa e acabou ficando essa imagem, mas isso já foi superado. Estou tranquilo, porque o pessoal conhece a minha idoneidade, sabe quem sou. Trabalhei durante 20 anos na Federação Paulista de Futebol e nunca tive veto de clube algum. Sempre fui muito respeitado, tanto é que apitei a semifinal do Paulista de 2018 entre Palmeiras e Santos e segui para a decisão sem qualquer tipo de problema”, disse o árbitro.




Marcelo Aparecido ainda citou o barulho do Allianz Parque como fator que aumentou a demora na decisão do lance. “Foi um lance foi muito rápido e difícil, porque, em toda nossa experiência, o que tomamos como base? A bola, se há mudança de direção da bola. Naquela jogada, como o Ralf toca sutilmente na bola, ela muda muito pouco a velocidade e a direção e não consigo perceber. Só vi depois o choque com o atleta do Palmeiras”, afirmou.

“Eu tinha total controle da partida e, assim que marquei a infração, percebi, pela reação dos jogadores, que havia cometido um equívoco. Então, pensei: ‘Cometido o equívoco, vamos seguir em frente’. Só que o meu quarto árbitro (Adriano de Assis Miranda) passou a informação de que a bola havia sido tocada antes (por Ralf). Como a acústica do Allianz é sensacional, por conta do barulho da torcida, não conseguia ouvi-lo (pelo fone). Eram mais de 40 mil torcedores palmeirenses, com um lance capital a favor. Eles comemoraram, gritaram e eu não conseguia escutar (o quarto árbitro). Só consegui depois que a torcida começou a se acalmar e da reclamação dos jogadores do Corinthians”, continuou Marcelo Aparecido.

Por fim, o árbitro da final do Paulistão de 2018 criticou a postura do Palmeiras e disse que a equipe foi incompetente e precisou repassar a responsabilidade.



“As pessoas gostam de transferir a responsabilidade, entendeu? Às vezes, a gente é incompetente em alguma coisa e queremos passar que a incompetência não é nossa. Se eu não estou bem, se eu não obtive meu resultado, não é culpa minha, mas sim de outra pessoa. Na verdade, a gente sabe que não é assim. O Palmeiras tinha uma equipe muito mais favorita que o Corinthians, venceu a primeira partida e a festa estava toda programada para acontecer no Allianz Parque. Mas o futebol é apaixonante por causa disso: nem sempre o melhor vence. Sofreram um gol com um minuto e tiveram todo o jogo para buscar o resultado. O que acabou acontecendo é que, com meu equívoco, dei a chance de eles poderem transferir a responsabilidade. Surgiu também a oportunidade de bater os pênaltis e vencer. Mesmo assim, também não foram competentes. Além disso, na marcação do pênalti, quem garante que seria convertido? Agora, eles recebem mais uma chance. A vida é boa por causa disso: ela dá outra chance.”

Corinthians, Timão, Marcelo aparecido, arbitragem





LEIA TAMBÉM:Com seis estrangeiros, Corinthians terá de abrir mão de um por partida


LEIA TAMBÉM:Timão faz treino tático com foco defensivo de olho no duelo com o Atlético-GO




939 visitas - Fonte: torcedores.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Paulo Moreira     

Vao levar ferro de novo la e assim vao calar a boca. Mas como sempre choram ne kkkkkkk o CHORO do porco é livre. Timao 2x0

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileirão

Qua - 21:30 - Neo Química - Globo
Corinthians
Atlético-GO

Último jogo - Brasileirão

Qua - 21:30 - Ilha do Retiro - Recife
Sport
1 0
Corinthians
Untitled Document
Classificação
1 Internacional
2 Atletico-MG
3 São Paulo
4 Vasco DA Gama
5 Flamengo
6 Palmeiras
7 Santos
8 Fluminense
9 Ceará
10 Fortaleza EC
11 Corinthians
12 Atletico Goianiense
13 Grêmio
14 Atletico Paranaense
15 Sport Recife
16 Bahia
17 Botafogo
18 Goiás
19 Coritiba
20 Bragantino
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
20 10 6 2 2 15 6 9 VEEVD
18 9 6 0 3 14 9 5 DVVDV
18 10 5 3 2 13 11 2 VDVEE
17 9 5 2 2 15 9 6 DEVDV
17 10 5 2 3 13 13 0 VVVVD
17 9 4 5 0 13 8 5 EEVVE
15 10 4 3 3 14 12 2 DEVVE
14 10 4 2 4 12 13 -1 VEDDV
13 10 4 1 5 10 12 -2 VVDDV
12 10 3 3 4 10 9 1 VDDVE
12 10 3 3 4 15 16 -1 VEDDV
12 9 3 3 3 9 11 -2 DEEVV
12 9 2 6 1 8 6 2 EDEVE
11 10 3 2 5 8 10 -2 DEDEV
11 10 3 2 5 10 13 -3 DVVDE
9 10 2 3 5 12 18 -6 DEDDD
9 9 1 6 2 9 11 -2 DEEED
8 8 2 2 4 11 13 -2 VDDEV
8 10 2 2 6 7 12 -5 VEDED
7 10 1 4 5 10 16 -6 DEDED
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota