3/7/2020 11:55

Na raça, Tupãzinho marcava e dava o primeiro título do Brasileirão ao Timão em 1990

Atuando mais avançado, meia-atacante se jogou na bola para marcar o tento da vitória sobre o São Paulo por 1 a 0 e assegurou taça

Na metade do mês de dezembro do ano de 1990, o Corinthians estava em uma situação que não poderia ter imaginado quatro meses antes. Era finalista do Campeonato Brasileiro da Série A daquele ano, e ia para o segundo jogo da decisão com uma vitória por 1 a 0 sobre o rival São Paulo na bagagem, e com mando de jogo do adversário.

Nada mal para uma equipe que havia iniciado o Brasileirão com duas derrotas e um empate. Em 02 de setembro de 1990, dia da estreia do técnico Nelsinho Baptista, ele e o elenco poderiam ter confiança no trabalho, mas talvez não esperassem que a equipe alçaria voos tão altos: vaga nos playoffs, e classificações diante de Atlético-MG (quartas de final) e Bahia (semifinal) vencendo em casa e empatando fora em ambos.

O Timão havia aprendido a disputar o mata-mata do Brasileirão. E estava invicto em clássicos no torneio: venceu Palmeiras e Santos no Pacaembu, e contra o São Paulo empatou uma e venceu outra, ambas fora de casa – uma pela segunda fase do torneio, e outra pelo jogo de ida da final, respectivamente.

Assim, a equipe voltava ao Morumbi na tarde do dia 16 de dezembro, um domingo, mas agora como mandante de mais um confronto diante de um rival paulista. O estádio estava completamente cheio. Mais de 100 mil pagantes, estima-se que até 110 mil estiveram presentes nas arquibancadas. E 80% dos torcedores eram alvinegros, de acordo com a imprensa.

Com toda essa atmosfera favorável ao Timão, Nelsinho Baptista chegava para o seu 23º jogo no comando do time com os pés bem firmados no chão. E decidiu levar a campo um onze inicial exatamente igual ao do primeiro jogo: Ronaldo; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Marcio, Wilson Mano, Neto; Tupãzinho, Fabinho e Mauro.

Bastante eficiente defensivamente no primeiro jogo, o Corinthians começou a partida de volta da final do Brasileirão colocando a sua defesa à prova. E ela funcionou bem nos três primeiros lances de ataque do adversário. A resposta alvinegra veio com Wilson Mano e Tupãzinho, os dois com chutes de fora da área que passaram muito perto do gol.

A dupla, camisas 8 e 9 do Timão, deu o pontapé inicial do segundo tempo. E ficaria indiretamente marcada nesta decisão. Isso porque foi do polivalente atleta, hoje novamente atuando como volante, o gol da vitória no primeiro jogo. E caberia ao meia-atacante balançar a rede.

Aos nove minutos, Tupãzinho recebeu de Neto no meio-campo, avançou e tocou para Fabinho. O ponta-direita deu belo drible e lançou o talismã alvinegro dentro da área. Ele limpou a marcação e cruzou para o camisa 7, que dominou e chutou, mas foi travado pela defesa. ‘Tupã’ viu a bola viva na pequena área e chegou dando carrinho e, mais rápido que o zagueiro adversário, empurrou para o gol e abriu o placar para o Timão.

Com 1 a 0 a seu favor no primeiro jogo, o Time do Povo repetia o placar na partida de volta e estava em ótima situação no confronto. Naturalmente, a equipe adversária começou a ficar com os ânimos exaltados. Após um lance que provocou a saída momentânea de Marcio para estancar um sangramento no rosto, Wilson Mano discutiu com Bernardo. O árbitro Edmundo Lima Filho expulsou os dois atletas.

Nelsinho já havia pensado em tirar o atacante Mauro e colocar o volante Ezequiel, mas após a expulsão acabou colocando o volante no lugar de Neto. Também promoveria a entrada de Paulo Sérgio, que voltava a ganhar minutos na reta final do torneio, desta vez sim na vaga de Mauro. A cada bola vencida na defesa, a Fiel gritava. E no ataque, um pênalti não-marcado pelo juiz: Tupãzinho foi lançado em profundidade pela esquerda e, quando foi dominar a bola dentro da área, foi derrubado. Mas o lance seguiu.

Não importou. O Timão estava tão convicto do que queria que sabia que não sofreria mais sustos. Já aos 40 minutos, a Fiel gritava e balançava as suas bandeiras nas arquibancadas de um Morumbi hiper lotado. O expulso Wilson Mano dava a volta olímpica ainda com a bola rolando. Os atletas adversários estavam insatisfeitos. Mas o jogo já estava definido.

Nas palavras do lendário narrador Luciano do Valle: “Campeão pra valer! Corinthians, a festa é toda sua!” Estava confirmado o primeiro título do Campeonato Brasileiro da Série A para o Coringão!
BAND TRANSMITE PARTIDA NESTE DOMINGO (05)

E se Luciano gritou "Gol" e "Campeão" pela TV Bandeirantes 30 anos atrás, a emissora paulista irá transmitir a partida na íntegra neste domingo (05). A partir das 14h, a Fiel poderá assistir ao vivo ao VT completo do jogo que rendeu ao Timão o seu primeiro título brasileiro da história. E se o narrador infelizmente não estará presente, teremos Neto, craque daquela equipe, como comentarista.





Corinthians, Timão, Tupãzinho



LEIA TAMBÉM: Cantillo e Éderson podem jogar juntos no Corinthians?

LEIA TAMBÉM:Marcos critica Casagrande e defende Marcelinho por encontro com Bolsonaro

LEIA TAMBÉM: Confira os valores da premiação do Campeonato Paulista


570 visitas - Fonte: Site oficial

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Qua - 21:30 - Arena - TVGlobo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena
Corinthians
1 0
Mirassol
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota