13/12/2019 10:50

Entrevista de coelho ao jornal tem: Corinthians corajoso e Tiago Nunes como referência

Técnico do sub-20 do Corinthians fala sobre o que viveu no principal e o que acontece de agora em diante

Imagem: Jr.Daniel Augusto/Corinthians

Dyego Coelho, ex jogador do Corinthians, e atualmente na base do alvinegro cuidando das jóias que o timão tem na base. O Coelho foi chamado para assumir o timão interinamente, quando ele assumiu a equipe, o Corinthians estava com a fama de "retranqueiro" e um time que só se defendia e jogava por uma bola. A torcida já de saco" cheio disso pediu algo novo, e o Corinthians trouxe Tiago Nunes que chegaria em Janeiro, o interino assumiu a equipe faltando oito rodadas e 34 dias dias depois, o treinador voltou ao comando do sub-20 em alta após ter colocado o Timão na Copa Libertadores 2020. Defensor de suas ideias ofensivas de jogo, das quais não abre mão.



LEIA TAMBÉM: No Parque São Jorge, Corinthians pega Botafogo na grande final da Sul-Americana de Basquete


Em entrevista o técnico que já voltou a base para dirigir o time na copinha falou sobre vários assuntos.

"Torço muito para que o Tiago (Nunes) faça um bom trabalho, estou torcendo demais para isso. Ele é um dos treinadores tops que temos no país e é uma oportunidade para aprender com ele. Quero ir lá (CT Joaquim Grava) e ver como ele faz, como ele trabalha. Será um aprendizado enorme", disse.

Na sua última entrevista no Corinthians, você se colocou à disposição do clube caso apareça uma nova oportunidade no futuro. Essa possibilidade de assumir um time grande vale apenas para o Corinthians ou você está aberto a receber propostas de outros clubes?

-Tenho algumas coisas para fazer aqui ainda. Tenho que terminar os cursos. Foi boa a experiência lá, mas não posso empolgar e achar que posso fazer qualquer outro clube chegar para me fazer uma proposta. Tenho minha programação no Corinthians, tenho que estudar, sou treinador não tem muito tempo, não é à toa que já passei algumas dificuldades, mas tenho que aprender mais antes de assumir qualquer coisa que venha de fora.

A temporada 2019 mostrou ao futebol brasileiro que dá sim para ter uma postura ofensiva. Não à toa, Jorge Jesus e Jorge Sampaoli são apontados como os melhores técnicos do ano no Brasil. Você acredita que há mesmo uma tendência do futebol nacional resgatar esse DNA ofensivo?

- Sim, com certeza. A velocidade começa a aparecer, você passa a romper linha, atacar rápido. Isso te traz uma situação na qual todo jogador que estiver em campo precisa saber jogar com a bola. Não tem como fazer um ataque rápido, pressionar o adversário, sem isso. O futebol brasileiro vai ficar mais veloz. Estamos entendendo que há a necessidade de subir a última linha de quatro para jogar no campo do adversário. Isso te leva a um jogo mais agressivo, mais intenso. Mas, claro, você precisa estar organizado para fazer isso. Se um jogador errar, você leva o contra-ataque. Futebol é um jogo dinâmico, intenso. Vai sair mais gol no futebol brasileiro, vai começar a mudar. Não digo que eles (Jesus e Sampaoli) trouxeram isso para cá, mas eles conseguiram fazer isso aqui. Essa é a diferença.

Quais são os times e treinadores que você tem como referência?

Pega a Seleção Brasileira de 1982, por exemplo. Vira e mexe nós vemos coisas deles por aí. Você pega o Corinthians de 1998 e 1999. É algo que todo mundo quer fazer: jogar com dois volantes e com dois meias. Esse time do Corinthians era um absurdo, esses caras jogavam algo fora do comum. Hoje, tem o Liverpool do Klopp que joga com muita intensidade. Eles saem em uma velocidade absurda, rompem linhas e são agressivos. Rompeu a linha, não tem mais posse: tem que ser agressivo.

Quais foram seus méritos nessa conquista da vaga da Libertadores?

Colocar coragem para os jogadores. Essa foi a grande diferença. Cheguei na pressão, eles estavam na pressão. Coloquei algumas situações ao grupo e disse: 'vou colocar algumas ideias aqui, se vocês acharem que não dá para fazer, a gente muda. Mas vamos ter coragem de jogar'. A mudança de comportamento veio muito rápido.




PALMEIRAS CAMPEÃO MUNDIAL? SÃO PAULO CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL? PALPITES PARA O ANO DE 2020

LEIA TAMBÉM: Reforços contratados para 2020 já tem "a cara" que Tiago Nunes quer dar ao Corinthians; confira

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Para você, vale a pena o grande investimento para contratar Rony?

LEIA TAMBÉM: Rony no Corinthians? Confira o que está impedindo a negociação



780 visitas - Fonte: Tudo Timão

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Carlos Parafuso     

Para mim o que o Jorge e Sampaoli fizeram de diferente foi colocar o jogador no lugar dele... O jogador é pago e muito bem pago para jogar duas vezes por semana, quem é vagabundo para treinar é rua, os que se destacam nos treinos jogam... Formou um grupo em campo... Esta é a diferença... E para mim treinador bom é aquele que no tático e técnico transforma o atleta.... Esquema tático não é nominal... Tem 100 atletas no clube, será que daí não sai 20 bons?... Andres o último que sair tranca a porta... FALIU...

Parabéns Coelho, pelo ótimo trabalho que vc fez, continua trabalhando assim que vc fará muito sucesso em carreira de treinador.

Parabéns Coelho ,belo trabalho que vc fez ,que Deus abençoe

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Qui - 21:30 - Arena Corinthians - Premiere
Corinthians
Botafogo-SP

Último jogo - Florida Cup

Sáb - 19:30 - Orlando City Stadium
Atlético Nacional
2 1
Corinthians
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota