8/9/2019 17:40

Análise: Corinthians só brigará pelo título se jogar o tempo todo no limite?

Time dá bons sinais contra o Ceará, supera desfalques, encaminha vitória... e estraga tudo

O empate por 2 a 2 com o Ceará, neste sábado, foi educativo para o Corinthians. Ele mostrou que o time pode se manter forte na briga pelo título brasileiro – mas, sobretudo, mostrou que essa luta carrega uma exigência: que o time jogue o tempo todo no limite.



Ao abrir 2 a 0 no primeiro tempo, em Itaquera, o Corinthians deu bons sinais. Alguns deles:

- Superou ausências muito importantes: sem Fagner na defesa e sem Pedrinho e Sornoza no ataque, conseguiu vazar o adversário sem ser vazado.

- Viu bom desempenho de Jadson, responsável por alguns dos principais lances até cansar e precisar ser substituído no segundo tempo.

-Teve Vagner Love novamente se destacando, fazendo gol e cumprindo mais de uma função.

E aí tudo ruiu.

O segundo tempo do Corinthians foi irreconhecível: marcação frouxa, pouca intensidade ofensiva, desconcentração. A impressão foi de que o time da casa voltou para o segundo tempo convencido de que a vitória estava garantida.

Faltou combinar com o adversário. O Ceará, muito mais ligado, buscou o empate com justiça. No primeiro gol, Ricardinho conduziu a bola com absoluta liberdade. Teve tempo de parar, pensar, analisar a melhor opção – para então encontrar Thiago Galhardo mal marcado, às costas de Carlos Augusto, que havia acabado de entrar no lugar de Danilo Avelar, lesionado.

No segundo gol, Cássio foi surpreendido por uma cobrança de escanteio rara, de três dedos – um gol olímpico ainda mais bonito do que gols olímpicos costumam ser (veja no vídeo abaixo). Depois, Thiago Galhardo ainda teve a chance de virar a partida.

Isso tudo aconteceu porque o Corinthians não teve uma de suas marcas essenciais sob o comando de Fábio Carille: comportar-se como um time mais atento do que o time do outro lado do campo. O sucesso que o clube teve com o treinador jamais foi consequência de supercraques, de elencos estelares, de grandes revoluções táticas. A marca, pelo contrário, foi o pragmatismo, o respeito à proposta de jogo e a atenção – o tempo todo.

A tabela cobrou um preço caro para a desatenção corintiana. A vitória do Flamengo sobre o Avaí aumentou para sete pontos a distância até a liderança. O Palmeiras também venceu (2 a 1 no Goiás) e passou o Timão, que caiu para quarto.



Nada está perdido, claro. O Corinthians tem um bom time e um bom elenco. Mas há adversários (não são muitos) com times e/ou elencos melhores. Para terminar o Brasileirão na frente deles, o Corinthians precisará superá-los em aspectos que extrapolam a técnica. Precisará ficar o tempo todo no limite.

Corinthians, Análise, Brasileirão, Carille, Timão, Ceará



VEJA: Clique aqui e veja a baita viagem que a Mandala Turismo preparou para você aproveitar Capitólio-MG


LEIA TAMBÉM: Direto do CT: Corinthians inicia preparação visando a Sul-Americana

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Brasileirão: como você avalia o primeiro turno do Corinthians?

LEIA TAMBÉM: Empresa que comandará o Pacaembu tem planos para destruir o tobogã e diminuir números de jogos

1320 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Msssssss

Murm

Skwkweoe

Zejeidemenrjwiw29

james silva     

Da calo nos olhos ver esse time jogar o tme e ruim o treinador uma bela porcaria o Andrés e outro sai fora Andrés e carilho juntos vocês São a maior vergonha.

james silva     

Time sem alma e coração e a cara do carille sai fora porcaria vai para arábia não devvia ter voltado cria vergonha seu ze ruela e o andrez tambem dois ze ruela

O internacional ganhou dos bambis com time misto e não caiu o rendimento, o athletico Paranaense jogou com a molecada no mesmo ritmo os dois tempos,so no Corinthians que reclamam de cansaço recebendoR$ 200,300,500 mil reais por mês e em dia,que isso estão se sentindo cansados para de treinar em tão porra fora a sulamericana só jogam no fim de semana que porra de cansaço é esse,da lugar para os garotos da base.

Piada viu, q ser campeão nada, impossível, time ruim e técnico medroso

Não sei onde vc está vendo isso nesse ano? Ganhou o paulistão c as carças na mão, não vêm jogando bem faz tempo, a defesa e o meio campo vive falhando, vários jogos depois de estar na frente sofre empates, Carile adora 4 volantes, principalmente qdo está ganhando, Vagner love não tem mais idade p fazer mais de uma função, Gustavo e perna dura, cleyson é péssimo... AFF esse time e esse Carile esse ano estão por fora se mosca não consegue nem vaga direta na libertadores!!!

Devanil Souza     

Na minha opinião o presidente do corinthans tem que pegar mais forte no pé do carilé. O timinho Ruim RETRANQUEIRO o cara tem medo de ir pra cima do Adeversario. Vagner love foi um gigante em campo. Será que o clube está em dívida com os jogadores?

Cássio Macedo jr urso Andrés todos fora

Time fragil treinador de sorte, quando não vem a sorte faz lambança

Paulo Silva     

Nação corinthiana eu como torcedor ,já estou achando um feito muito grande, pelo esquema de jogo e pela qualidade de alguns jogadores do elenco .

Lavinia Santos     

Ta uma vergonha ,pelo amor de deus

Carlos Parafuso     

Você olha a tabela e enxerga o tamanho da covardia do time em campo... A diretoria parece que deve o prêmio pelo campeonato paulista e aí vem a pergunta: -O time vai entregar a Sul Americana também?

Mim desculpa mas o Corinthians não tem futebol para ser

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias