17/8/2019 09:17

Corinthians encara dilema com volta de Ralf após brilho de Gabriel

(Imagem: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O último jogo de Ralf pelo Corinthians foi em 14 de julho, na vitória fora de casa sobre o CSA que marcou a retomada do Campeonato Brasileiro depois da pausa para disputa da Copa América. Depois disso ele ficou afastado por causa de uma lesão muscular na coxa direita e só volta a ficar à disposição do técnico Fábio Carille hoje, contra o Botafogo, pela 15ª rodada da competição. O problema é que Gabriel, substituto do titular, não só foi bem, como se tornou um dos principais jogadores do time neste período. E agora?


A tendência, até pela falta de ritmo de jogo após 34 dias fora, é que Ralf comece no banco hoje. Mas na próxima quinta-feira tem jogo importante contra o Fluminense, pela ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, e podem pesar a favor os 422 jogos e oito títulos pelo Corinthians. Fato é que agora o técnico Fábio Carille e sua comissão têm um dilema para resolver e algumas soluções possíveis:

Aproveitar a boa fase e manter Gabriel como titular;
Promover o retorno de Ralf, que era o titular antes;
Revezar Gabriel e Ralf, dependendo do adversário;
Mudar o esquema 4-1-4-1 para 4-2-3-1 e escalar ambos.

O papel de Gabriel na sequência invicta de oito partidas após a parada foi o de corrigir alguns problemas que o time vinha apresentando, principalmente ao qualificar a saída de bola. O substituto de Ralf é mais rápido e móvel e, ao contrário do companheiro, que tem a marcação firme como principal virtude, Gabriel compensa na antecipação da jogada. Foi graças a esta mudança que o Corinthians conseguiu subir a marcação, ou seja, apertar os jogadores adversários em seu campo e antes de receberem o passe.

Nos bastidores do clube, há quem diga que o camisa 5 apresenta em 2019, terceira temporada no clube, sua "melhor versão".

Ele ajuda a promover uma marcação alta, intensa, para retomar a posse de bola cada vez mais cedo e criar chances de gol. Não é à toa que o ataque do time melhorou. Gabriel também ajuda em outro aspecto importante: desafogar a zaga iniciando transição ofensiva, ou seja, afastar o perigo da defesa, mas já colocar a bola no ataque. Ralf prefere os passes de segurança.

São meras características de jogo, e cada uma faz sentido diante de um modelo. Além disso, Ralf já se provou vencedor e peça importante nessas conquistas e cabe a Fábio Carille a escolha, seja hoje ou quinta-feira.

O Corinthians vem de oito jogos sem derrotas na temporada (cinco vitórias e três empates) e tenta subir na tabela hoje, basta vencer o Botafogo.



VEJA: Clique aqui e veja a baita viagem que a Mandala Turismo preparou para você aproveitar Capitólio-MG


LEIA TAMBÉM: Direto do CT: Corinthians inicia preparação visando a Sul-Americana

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Brasileirão: como você avalia o primeiro turno do Corinthians?

LEIA TAMBÉM: Empresa que comandará o Pacaembu tem planos para destruir o tobogã e diminuir números de jogos

1419 visitas - Fonte: UOL Esportes

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Anilton Elias     

Porra momento é do Gabriel Ralf é monstro mais tem que esperar sua chance

Certamente em breve o Ralf vai voltar a ser titular mas no momento o Gabriel está bem então é esperar......

Nao vejo esse futebol todo no Gabriel

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias