22/7/2019 08:43

Corinthians e Flamengo empatam em jogo de defesas e muito VAR em Itaquera

Corinthians e Flamengo fizeram jogo de muita transpiração e rara inspiração na tarde de hoje e empataram por 1 a 1 na Arena. Pela 11ª rodada do Brasileirão, os times tiveram dificuldades para criar e marcaram bem, o que deixou a maior parte da emoção para o VAR: Clayson fez de pênalti, e Gabigol empatou, em dois lances revistos por muito tempo pelos assistentes de vídeo.


O empate na Arena Corinthians é mais valioso para o Flamengo, que foi aos 21 pontos e diminuiu para cinco a distância para os líderes Palmeiras e Santos. Já o Corinthians segue patinando no Brasileirão: tem 16 pontos com um jogo a menos e vive a disputa por lugar na próxima Libertadores. Os times agora voltam as atenções a torneios internacionais: o Rubro-Negro visita o Emelec (EQU) na quarta-feira (24) pelas oitavas de final da Libertadores, e o Timão pega o Montevideo Wanderers no dia seguinte, também nas oitavas, mas da Copa Sul-Americana.

Quem foi bem: Manoel e Gil

Com exceção de duas escapadas de Gabigol em velocidade, o Corinthians neutralizou o Flamengo muito bem e sofreu poucos sustos. Manoel mostrou certo incômodo durante a partida por deslocar o ombro esquerdo, mas seguiu em campo e ganhou mais duelos do que perdeu. Gil foi limpo demais na cobertura e praticamente irretocável.

Quem foi mal:

Vitinho O atacante foi escalado em cima de Danilo Avelar para dar calor no lado esquerdo da zaga adversária, mas não fez mais do que sofrer algumas faltas e cavar um cartão amarelo. Errou alguns domínios e foi desarmado muito mais do que criou lances. Tudo isso no intervalo, pois Vitinho acabou substituído por Berrío após levar entrada dura no campo de defesa e jogar dez minutos no sacrifício.

Gerson é discreto, e Gabriel se esforça muito

O estreante Gerson teve atuação de bons números, mas de efetividade baixa. Apesar do encaixe interessante no meio e da frequente participação no jogo, não encontrou muitos passes verticais - foram jogadas do tipo, aliás, que faltaram ao Flamengo. Do outro lado, o volante Gabriel correu para todo canto e limitou bem as ações de Diego, tendo boa apresentação ao herdar a posição do lesionado Ralf.

Atuação do Corinthians

De modo geral o Corinthians conseguiu incomodar o Flamengo e abrir espaço pelos lados do campo, mas faltou um pouco de capricho na hora do passe decisivo. Defensivamente o Alvinegro foi bem, mas na frente encontrou a mesma dificuldade que impôs ao Flamengo. Abriu o placar em pênalti que nasceu no único contra-ataque que encaixou, e a partir daí explorou os erros adversários para controlar o duelo de forma inteligente: cadenciou as jogadas e segurou a bola. Levou o gol em lance raro já nos minutos finais.

Atuação do Flamengo

A escalação cautelosa, com Cuéllar e Willian Arão em campo, foi refletida no modo de jogar do Flamengo. Os visitantes preferiram sentir a temperatura ambiente antes de se envolver de verdade na partida. Ainda que tenha tido bons momentos no primeiro tempo, foi só depois de sair atrás no placar que o Rubro-Negro tentou mudar de postura com Bruno Henrique e Lincoln em campo. O Corinthians controlava o encaixe de forças, mas os cariocas contaram com a sorte para Gabigol pegar o rebote e empatar no fim.

Cronologia do jogo

O Flamengo quase abriu o placar no primeiro minuto, quando Diego tentou chute longo e parou em Cássio. Pedrinho respondeu fazendo Diego Alves trabalhar aos 9, e as chances foram alternadas: Cássio errou uma saída e viu Willian Arão levar perigo, depois quase se complicou à frente de Gabigol aos 15; do outro lado o Corinthians chegou com força em dois escanteios, com cabeceios perigosos de Pedrinho e Manoel.

O jogo ficou morno na volta do intervalo, mais brigado do que jogado, até que Fagner disparou em contra-ataque e serviu Love, que foi derrubado na área. Clayson converteu o pênalti para abrir o placar aos 16 minutos, após quatro minutos de espera pelo aval do VAR. O Flamengo passou longo período sem incomodar Cássio, e só chegou com perigo aos 35 minutos em jogada pela esquerda, mas Bruno Henrique ainda furou a tentativa de chute de canhota.

Pouco depois, em lance difícil para checagem do VAR, Gabigol acabou completando rebote de Cássio e deixando tudo igual. O chute aconteceu aos 41 minutos, mas o gol foi validado só aos 46, deixando o atacante isolado na artilharia do Brasileirão com oito tentos. Carille ainda tinha substituições a fazer e lançou Mateus Vital para tentar recuperar a vantagem no placar. E a esperança corintiana chegou a crescer quando Berrío fez falta dura em Sornoza e acabou expulso. Após mais uma longa paralisação, o jogo seguiu truncado demais e terminou empatado.

VAR encara lance difícil e tem longa espera para definir o empate

Quando Gabigol pegou a sobra e balançou as redes corintianas para empatar a partida, o assistente José Eduardo Calza contrariou as recomendações atuais da Fifa e imediatamente levantou a bandeira para marcar impedimento. O jogo ficou paralisado por quase cinco minutos até que a equipe de vídeo avisou o árbitro Leandro Vuaden de que não havia impedimento no lance. Júnior Urson dava condição a Gabriel, para delírio dos flamenguistas, que não fizeram uma boa partida.



VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você


LEIA TAMBÉM: Após triunfo contra o Botafogo, Fábio Carille faz análise da partida e do momento da equipe

LEIA TAMBÉM: Gil elogia elenco do Corinthians, mas ressalta: "difícil comparar com 2015"

LEIA TAMBÉM: [ENQUETE] Carlos Augusto ou Avelar: Quem é o seu lateral titular?

462 visitas - Fonte: UOL Esportes

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias