22/2/2019 09:13

Na sua posição de origem, Pedrinho rende mais e almeja ser "garçom" do Corinthians

Foto: Daniel Vorley/AGIF

O atacante Pedrinho foi um dos destaques da virada histórica do Corinthians contra o Avenida por 4 a 2 na última quarta-feira, em Itaquera, pela segunda fase da Copa do Brasil. O "prata da casa" atuou em duas funções, mas foi bastante efetivo jogando por dentro, onde ele sonha em se firmar para virar um dos "garçons" do clube de Parque São Jorge.

"Todos sabem a maneira que gosto de jogar, já joguei bastante assim (por dentro), mas independentemente de onde for me colocar vou dar o meu melhor. Fiquei feliz de atuar assim e de ir bem, também. Comentamos sempre que vamos errar muito. Eu, o Jadson, o Sornoza porque somos os caras que vamos fazer os centroavantes fazer os gols. Temos que errar bastante, mas quando acertar saem os gols", afirmou Pedrinho.



Atuando em duas posições contra o Avenida, ele foi o jogador que mais ficou com a bola no jogo: 8,6% e o atleta que mais finalizou - seis vezes, três para o gol e três para fora, segundo estatísticas do Footstats.

O site de estatísticas ainda mostra que Pedrinho é o segundo jogador que mais cria jogadas na Copa do Brasil: são três passes que resultaram em finalização e uma assistência para o gol de Henrique contra o Avenida-RS. Ele só perde para Sornoza, que soma duas assistências para gol e sete passes para finalizações.

Pedrinho iniciou os últimos dois jogos (contra São Paulo e Avenida) atuando aberto do lado direito na segunda linha do esquema 4-1-4-1 do técnico Fábio Carille, mas começou a se destacar no jogo da última quarta-feira após o treinador colocar Vagner Love no lugar de Ralf em campo, pois o time já perdia por 2 a 0 aos nove minutos de jogo.

Com isso, Pedrinho passou a atuar por "dentro", mais centralizado, posição que o consagrou nas categorias de base do Corinthians. Aliás, Carille colocou o "prata da casa" na briga com os meias em entrevista coletiva neste ano e não como atacante de profundidade, que atua pelos lados.

"No primeiro tempo fiz mais a função de um ponta, mas podendo flutuar. O Carille me deu total liberdade para poder flutuar por dentro. Às vezes nos desgastamos um pouco mais por fazer duas funções, mas é uma posição que gosto bastante, também. Depois, precisando do resultado, ele me colocou com o Sornoza no meio, o Júnior Urso centralizado, abrindo dois atacantes mais o Gustagol. É uma posição que gosto de jogar e pude mostrar um bom desempenho", disse Pedrinho.



O que chamou a atenção é que a revelação do Alvinegro "apareceu" no jogo quando o clube gaúcho ainda vencia por 2 a 0. Somente no primeiro tempo, ele foi o responsável por um chute de fora da área que obrigou o goleiro do Avenida a fazer grande defesa, além do cruzamento para Henrique fazer o primeiro gol do Corinthians aos 46 minutos do primeiro tempo.

"É importante aparecer não só quando está bom o jogo, mas quando precisar mostrar a cara. Realmente, creio eu que fiz um bom jogo não só com a bola, mas sem a bola, também. Acredito que tenho evoluído nos últimos jogos, estou tentando aproveitar as oportunidades com o Carille como titular. Só tenho a evoluir ainda mais o meu futebol com a ajuda de toda a equipe", concluiu.



Leia também: Gigante histórico: Cássio completa 400 jogos pelo Corinthians

Leia também: Corinthians avalia Martinelli como caro, e foca atenções para Boselli

Leia também: Timão tem melhor média de público em primeiras fases do Paulistão na Arena Corinthians

Leia também: [ENQUETE] Michel tem condições de disputar a titularidade com Fagner?



1716 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Kel Fonseca     

Carile joga a camisa 10 na mão do muleke e pronto , mais como armador pelo o meio igual jogou contra o avenida. JOGA MUITO

Adilson Liotti     

Chega de palhaçada, contrada jogador pra que, na hora de colocar, vai em outra posição, queima todos os jogadores assim

Carlos Parafuso     

O Timão ágora tem um exército de atletas porque improvisar?.... Nao dá para entender esta besta filosofia de trabalho

Janes Tavares     

E isso que eu falo tem que colocar pra jogar onde o cara rende mais.assim vale para todos.esse negocio de improvisar jogador tem que ser so quando nao da mesmo.o ligar do pedrinho e ai no meio.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias