9/11/2018 09:27

Mesmo com penhora, Corinthians não tem risco de perder a taça, entenda os motivos

Foto: AFP PHOTO / KAZUHIRO NOGI

A Justiça determinou nesta quinta-feira a penhora da taça do título Mundial de 2012 do Corinthians, gerando polêmica e revolta entre torcedores. Na prática, entretanto, isso não significa que o troféu será tomado ou apreendido. As chances de que o alvinegro de fato perca a taça são remotas, e ela deve permanecer na sala de conquistas.



A ordem judicial veio em ação do Instituto Santanense de Ensino Superior, com quem o alvinegro tem dívida de R$ 2,48 milhões. Na prática, a penhora significa uma garantia de pagamento: se o devedor não honrar o compromisso, perde o bem penhorado.

Um perito designado pela Justiça irá avaliar o valor da taça, mas ela permanecerá em posse do Corinthians. A penhora será anotada nos autos do processo, e informada caso algum outro credor também tente penhorar o troféu. Caso o clube ainda assim não pague o débito, aí sim, ela iria a leilão judicial.

De acordo com o próprio Corinthians, isso não deve acontecer. Nesta quinta, em entrevista coletiva realizada no CT Joaquim Grava, o presidente Andrés Sanchez disse que irá resolver o problema. "O Corinthians tem dois Mundiais e quiseram isso. Era uma faculdade que tinha no Parque São Jorge. A faculdade tem a receber, o Corinthians também tem. Estava bem adiantado o acordo, mas infelizmente os advogados quiseram uma nota midiática e fizeram isso com a taça do Mundial. O que tiver de pagar, vamos pagar, e vamos esperar o processo para receber a nossa parte. É uma ação midiática, os advogados devem torcer para outro time e fizeram isso. Quanto vale a taça no valor financeiro? Mas é direito deles, a Justiça existe para isso. Temos 48 horas para resolver e vamos resolver", afirmou.

Depois da fala Andrés, ainda no CT, Paulo Linhares, pró-reitor administrativo do Instituto Santanense, e Luis Paulo Rosenberg, diretor de Marketing do Corinthians, concederam entrevista juntos. Com tom conciliatório, acenaram com a possibilidade de uma solução amigável para o problema.
"Eles pediram para esclarecer a posição dos atuais gestores e tranquilizar a torcida de que não há nenhuma intenção de se valer de um símbolo tão importante para resolver uma pendência jurídica", disse Rosenberg. ""Reforçar as palavras do Rosenberg. A UniSant'Anna está sob nova gestão, e nosso foco principal é trabalhar pela educação e não mover processos judiciais. Assim que assumimos, neste ano, começamos a fazer bons acordos e um deles, tratado com prioridade, é o acordo com o Corinthians. Hoje tivemos uma excelente reunião, e acredito que daqui para frente será uma nova história entre a UniSant'Anna e o Corinthians. Em nenhum momento houve intuito de desrespeitar a honra do Corinthians por parte da universidade".

Todos os elementos apontam para um desfecho mais amigável do caso, ou, pelo menos, um que não envolva a perda da taça do Mundial de 2012. O processo do Instituto Santanense já está em fase de execução – isso significa que a Justiça já reconhece plenamente a existência da dívida, e ela está em fase de cobrança.

Alternativas para o Corinthians passam por um acordo amigável para o pagamento do débito, o depósito do valor em juízo ou mesmo o oferecimento de outro bem que não o troféu para garantia da dívida.


2781 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Antonio Virginio     

Mais essa vergonha nôs torcefores teremos que passar com os antis

Vende essa taça pra Crefisa por + de 100 milhoes, eles ficarao contentes e sem mundial, porque o titulo sempre sera nosso.

Erick Sapata     

Diretoria lixo ,presidente lixo incompetente

alexandro Macedo     

Vergonha em andres

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias