5/11/2018 14:30

Teto de R$ 400 mil dificulta busca do Corinthians por centroavante

A decisão da diretoria do Corinthians de respeitar o teto salarial do clube tem dificultado a busca por um centroavante.

Leia também: Jornalista revela os três reforços que o Corinthians buscará para 2019

Segundo os dirigentes o salário máximo é de R$ 400 mil. Não está fácil encontrar um nome de peso que aceite essa quantia.

O caso de Diego Tardelli serve de exemplo. Os corintianos sondaram o jogador e ouviram que ele ganha atualmente na China R$ 1,5 milhão por mês. O clube brasileiro nem chegou a fazer uma oferta por entender que a diferença entre o que ele recebe e o teto alvinegro é insuperável.



Tardelli fica sem vínculo com o Shandong Luneng no final de dezembro.

O maior receio da diretoria é incomodar jogadores que têm tempo de casa como Cássio e Jadson, se trouxerem alguém ganhando mais do que eles.

Jadson, por exemplo, aceitou diminuir seu salário ao renovar contrato para se enquadrar no teto.

Estourar o limite para solucionar a fragilidade do time no ataque colocaria em risco a harmonia do vestiário no entendimento da direção.

Na busca por um jogador de nível que aceite a política salarial cortintiana, a diretoria olha com carinho para outros países sul-americanos, onde avalia poder encontrar jogadores interessantes com salários viáveis.

O discurso é de que o escolhido não pode ser uma aposta, mas um atleta pronto para ocupar vaga no time titular.

3252 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Paulo Moreira     

Gustagol ou mathias. O menino nem no banco mais. Ja rifaram o menino. Vao acabar com a carreira do garoto. Sacanagem das bravas. Se o empresario dele fosse o carlos leite ele era titular. Pq no timao quem manda é empresario.

Vai ter que usar gustagol,não tem dinheiro!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias