22/9/2018 07:30

Após a MSI, Kia volta a ter papel relevante no Corinthians com jovens

Foto: Agência Corinthians

Engana-se quem imagina que, ao levar a MSI embora, Kia Joorabchian se afastou do Corinthians. Nenhum empresário esteve envolvido em tantas vendas de jogadores do clube para o exterior desde então (ver lista abaixo), e tudo indica que a médio e longo prazo o zagueiro Léo Santos e o meia Pedrinho podem ser os próximos dessa relação extensa.



Em conjunto com Giuliano Bertolucci, parceiro em negociações no Brasil desde os tempos da MSI, Kia é o representante de Léo há aproximadamente um ano, quando o defensor encerrou seu vínculo com o italiano Mino Raiola. Pedrinho, por sua vez, não tem Kia e Giuliano como seus agentes diretos, mas eles possuem parceria com Will Dantas, empresário do meia-atacante, e buscam negócios na Europa para ele já há algumas janelas de transferências.

Na avaliação da diretoria do Corinthians, os dois pratas da casa de 20 anos são a médio prazo, nesse momento, aqueles com maior potencial para uma negociação importante por parte do clube. O presidente Andrés Sanchez, porém, já afirmou publicamente que os caixas do clube não dependem de transferências por enquanto e que o exercício 2018 já está equacionado depois das saídas de Balbuena, Maycon, Rodriguinho e Sidcley, além de renovação de contrato com a Globo.



Com 70% de direitos econômicos ligados ao Corinthians, Léo Santos e Pedrinho (multa de 50 milhões de euros, ou R$ 237 milhões) recolocam Kia em posição de relevância no mercado do clube.

Agente com mais jogadores na seleção brasileira pelo terceiro ciclo seguido e transferências com praticamente todos os gigantes da Europa, o iraniano é presença frequente em transferências desde que a MSI foi embora.

Maior venda da história do Corinthians, a ida de Paulinho ao Tottenham foi liderada por Kia e Giuliano, que também participaram de outros dois negócios de porte semelhante: as saídas de Jô para o Nagoya Grampus-JAP, no ano passado, e de Willian para o Shakhtar, em 2007. No caso da transferência com os japoneses, o clube pagou 30% de direitos econômicos, declarados como luvas, para o mesmo grupo de agentes.

Outras vendas importantes realizadas por Kia e Giuliano Bertolucci desde o fim da MSI foram as de Marquinhos e Leandro Castán, para a Roma, Edenílson e Guilherme Torres, para a Udinese, Felipe, para o Porto, e Dentinho, para o Shakhtar.



Recentemente, o Corinthians realizou a aquisição de Douglas, volante do Fluminense e também representado pela dupla de agentes, por um total de R$ 4,8 milhões. Críticos da administração de Andrés Sanchez chegaram a afirmar que Bertolucci cedeu empréstimo ao clube para que o negócio fosse realizado, mas a direção corintiana negou a afirmação. Os empréstimos dele e de outros agentes ao Corinthians, porém, são corriqueiros nos últimos anos.

29232 visitas - Fonte: UOL

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Cleber Rodrigues     

Kia ladrão fora do Timão, Andrés ladrão fora do Timão, pq então esses vagabundos que nunca saem do Corinthians ao invés de levar jogadores embora e alguns a preços de bananas, não inventem no clube e tragam craques e deixem aqui jogando e ganhando títulos, como os investidores fazem lá na Europa?

Antonio Virginio     

Vou começar um novo e velho debate pata que se mude o calendário para que os clubes não percam seus jogadores em meio de temporada é uma vergonha tb os jogadores serem vendidos na troco de banana se eles queremnossis jogadores q paguem o preço justo parem de andar com o pires na mão.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias