20/9/2018 18:20

Ex-vice do Timão recebeu R$ 1 milhão de construtora para campanha de Andrés em 2014, diz portal

Registros de comunicações via Skype entre funcionários de uma transportadora de valores indicam que o atual diretor administrativo e ex-vice-presidente do Timão teria recebido valores em dinheiro vivo da Odebrecht em seu apartamento, em São Paulo

Registros de comunicações via Skype entre funcionários de uma transportadora de valores indicam que o atual diretor administrativo do Corinthians, André Luiz de Oliveira, o André Negão, teria recebido R$ 1 milhão da Odebrecht em seu apartamento, em São Paulo, em agosto de 2014. A entrega, em dinheiro vivo, teria como destino a campanha a deputado federal do atual presidente corintiano Andrés Sanchez.


A mensagem foi enviada na manhã de 15 de agosto de 2014 por um operador da Transexpert, no Rio de Janeiro, para o gerente de operações da Transnacional, em São Paulo.



‘Quando a Arena Corinthians decolar, vai sobrar dinheiro’, diz Rosenberg

As duas empresas de transporte de valores faziam as entregas de dinheiro de propina e caixa 2 da Odebrecht por meio do doleiro Álvaro Novis, o ‘Paulistinha’ ou ‘Carioquinha’.

O endereço de entrega, um apartamento na Rua Emílio Mallet, no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo, é a residência de André Negão, que foi vice-presidente do Corinthians. O valor de R$ 1 milhão e a senha ‘planador’ são os mesmos que aparecem nas planilhas da Odebrecht vinculadas ao codinome ‘Timão’. Segundo delatores da empreiteira, esses recursos seriam para Andrés Sanchez, num total de R$ 3 milhões.

Os registros de conversas via Skype foram entregues espontaneamente à Polícia Federal por Edgard Augusto Venâncio, ex-gerente da Transnacional e responsável por programar as entregas de dinheiro da Odebrecht em hotéis e residências em São Paulo.

Em março de 2016, quando ocupava a vice-presidência do clube, André Negão foi preso em flagrante pela PF em seu apartamento por posse ilegal de arma.

Alvo da Operação Xepa, uma das fases da Lava Jato, o aliado e ex-assessor parlamentar de Andrés Sanchez é suspeito de ser o ‘laranja’ do presidente corintiano nos pagamentos de caixa dois de campanha. André Negão estava com duas pistolas. Depois de autuado, pagou fiança de R$ 5 mil e foi solto.



Documentos. As planilhas da Odebrecht mostram que os supostos pagamentos a Andrés foram providenciados pelo executivo Antonio Roberto Gavioli, que foi diretor de contrato na Odebrecht Infraestrutura, vinculado à obra da Arena do Corinthians, inaugurada naquele ano.

Além do codinome ‘Timão’, o documento atrelava os pagamentos ilícitos à construção do estádio corintiano.

Segundo planilha de outro delator da Odebrecht, o Benedicto Júnior, BJ, entregue à força-tarefa da Operação Lava Jato, Andrés consta em uma lista de 187 políticos que teriam recebido, somados, R$ 246.612.801,00 em caixa dois.



Ao presidente do Corinthians, constam quatro repasses no documento: dois no valor de R$ 1 milhão e outros dois de R$ 500 mil, em 2014. No campo destinado ao ‘intermediário do político’, foi registrado o nome de ‘André Luís de Oliveira (assessor de Andrés)’.

COM A PALAVRA, ANDRÉS SANCHEZ

O advogado João dos Santos Gomes Filho, que defende Andrés Sanchez, afirmou que, ‘foi exibida uma foto do André Negão e os agentes da Transnacional não reconheceram’, em depoimento que prestaram à Polícia Federal no âmbito de inquérito que mira o presidente do Corinthians. “E a conversa, depois, sobre a conversa eu vou dizer quando a Justiça avalizar a conversa”.

“É lamentável que uma prova de conhecimento negativa seja obnubilada por uma tentativa, uma tentativa de fixar um endereço. Eu já fi tudo no direito, só não vi elefante voar, mas agora estou vendo elefante voar. Agora o elefante voou”, afirma.

“O André Luís, a foto foi exibida e disseram: ‘Não, não foi para esse cara não'”, relata.

COM A PALAVRA, ANDRÉ LUIZ DE OLIVEIRA

A reportagem tentou, sem sucesso, contato com André Luís de Oliveira. Também procurou o advogado Julio Clímaco, que defende o dirigente do Corinthians. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, ODEBRECHT

A Odebrecht tem reiterado que ‘continua colaborando com a Justiça e reafirma o seu compromisso de atuar com ética, integridade e transparência’.

6795 visitas - Fonte: Estadão

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

japasou da ora de prende ese vagabudo.

Fora adre Sanchez sai dai seu maldito quer acabar com o timão não vamos deixar a nação corinthiana é maior que você seu lixo nem as marmitas você está pagando seu coisa maldito

Eu já Falei que esse Andrés é um rato também do maldito PT; é cria daquele filho da Puta do Lula lixo; porquê o Corinthians está devendo á partir do dia que o Andrés entrou; 500 milhões? Porquê está na conta desse Petista maldito; Partido maldito, quadrilha ligada á tudo que não presta; principalmente á construtoras; eu dou minha cara á tapa se esse dinheiro que sumiu do Clube; não está na conta desse Petista maldito do Andrés no exterior; aprendeu direitinho com o Padrinho Lula lixo; esquerdistas que afundaram o país na merda; e esse Andrés maldito; vai limpar e levar o Clube para merda também; quadrilha maldita! Ratazanas dos infernos!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias