10/7/2018 20:05

Em entrevista coletiva, Cássio explica volta antecipada, fala sobre os novos reforços e defende Neymar de críticas

Goleiro ganhou folga até quinta, mas voltou a treinar nesta terça e será titular em amistoso

Foto: Bruno Cassucci

De volta ao Corinthians depois de defender a seleção brasileira na Copa do Mundo, o goleiro Cássio concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira e justificou a volta antecipada aos trabalhos. Ele ganhou folga até quinta-feira, mas decidiu retornar dois dias antes aos treinamentos e será titular em amistoso contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 20h, em Itaquera.



– O carinho que eu tenho aqui é muito legal. Tinha a possibilidade de voltar (depois), mas é bom voltar a treinar. Eu iria ficar um tempo sem treinar, e eu gosto de estar aqui. Vi a alegria das pessoas quando cheguei, pelo tempo de casa, o carinho que tenho por elas e elas, por mim. Todo mundo falou que estava torcendo para a gente ganhar na Rússia. Falei bastante com minha mulher, gosto de estar aqui, do que eu faço. Não tinha por que (não treinar), cheguei descansado – afirmou o goleiro.

– Acabei não trabalhando com o Osmar (Loss), então conversamos um pouco, tem algumas coisas que ele vai mudar da maneira dele. Quanto mais cedo eu estiver inteirado da maneira de trabalhar, para mim é melhor – completou.

A última partida de Cássio pelo Corinthians foi em 17 de maio, na goleada por 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela. Desde então, o Timão passou por diversas mudanças. Além do técnico Fábio Carille e de membros da comissão técnica, a equipe perdeu Balbuena, Sidcley, Maycon e Kazim. Por outro lado, chegaram Danilo Avelar e Jonathas.

Depois de quase dois meses afastado, o camisa 12 analisou as novidades do Corinthians.

– A gente já pegou vários (jogadores), sabemos que o Corinthians tem muita exposição, os jogadores que vinham jogando estavam em alto nível, é normal ter saídas. O Sidcley desde que chegou vestiu a camisa, conseguiu ter uma regularidade. Eram jogadores importantes. Balbuena e Gil foram os melhores zagueiros com quem joguei aqui. Fora de campo também era um líder, sempre estava disposto a ajudar. No Corinthians a gente sempre está sujeito a mudanças, mas temos que nos reorganizar, o Corinthians continua – afirmou o goleiro, que aproveitou para desejar sucesso aos ex-companheiros.

Reserva durante toda a Copa do Mundo, Cássio disse ter ficado feliz com a experiência na Rússia, mas lamentou a eliminação para a Bélgica, nas quartas de final.

O ídolo corintiano também saiu em defesa de Neymar, alvo de críticas pela desclassificação brasileira:

– A cobrança vai existir, mas tem que ser nos 23. Se falamos em grupo, não pode cair a pressão exageradamente apenas em um jogador. Todo mundo tem sua parcela. Por ele ser um dos melhores mundo, tem maior. O Neymar é um cara humilde e trabalhador
Confira abaixo outros trechos da entrevista coletiva de Cássio:

COPA DO MUNDO

Foi muito legal. No futebol ou em qualquer esporte, o grande objetivo do atleta é estar na seleção e disputar uma Copa do Mundo. É uma competição que o Brasil inteiro para para assistir. Nos treinamentos, que eram meus jogos, me dediquei ao máximo. Infelizmente a gente não conseguiu vencer, que era nosso objetivo, mas só um ganha, infelizmente acabamos eliminados.

Saída do preparador Mauri Lima

Passou um filme sobre tudo o que a gente viveu aqui. Ele me mandou uma mensagem antes mesmo de ter saído para vocês (jornalistas) que ele iria embora. Dava para ver que ele estava emocionado. Não chateado, mas foi um desafio para ele. É um dos melhores preparadores que temos no Brasil. Passa um filme, pois a gente teve um problema lá atras, sentamos e conversamos, ele é um cara que muitas vezes, não só em campo, mas fora também, pedi a opinião. Eu o respeito muito. Foram seis meses e meio, muitas broncas, alegrias, sorrisos, conquistas, é um cara que sempre vou respeitar e estar sempre torcendo. Desejo sorte onde ele estiver,, tenho certeza que os goleiros que vão trabalhar com ele serão privilegiados, é um grande preparador de goleiros.

Acompanhou o Corinthians?

Com certeza vi os jogos, assisti todos. Eu e o Fagner assistíamos, conversávamos, trocávamos mensagens. Temos um grupo de jogadores, sempre mandávamos mensagem, eles não tinham dúvidas que estávamos torcendo por eles. Nao conseguimos resultados, mas é coisa do futebol. Em alguns jogos fomos melhores que o adversário, mas tudo é crescimento. Foi legal ver o grupo conseguir agora duas vitórias contra duas grandes equipes do Brasil. Agora é buscar mais uma vitória e voltar bem ao Brasileiro.

Copa de 2022

O que pode me fazer sonhar com isso é meu trabalho aqui. Tenho que ser regular, fazer meu trabalho bem feito, com isso tenho chances de ir para a Seleção. Fui para a Copa fazendo meu trabalho aqui no Corinthians, sendo regular e conseguindo títulos. A fórmula a gente já conhece, agora é dar continuidade aqui, fazer o trabalho no Corinthians.


13569 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Monstro sagrado. Exemplo de profissional. Se fosse tu no gol contra a belgica n tinhamos saido mas o viado do tafarel quis por o outro por causa dos olhos azuis e deu no q deu.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias