10/5/2018 13:29

Após investigação, FPF diz que não houve interferência na decisão

Foto: Foto: Bruno Ulivieri/Raw Image

A corregedora da FPF e também integrante do Departamento de Inteligência da Policia Civil, Margarete Barreto, foi quem comandou a investigação que constou não ter ocorrido interferência externa na decisão entre Palmeiras e Corinthians, pelo Paulistão.



Nas investigações, foram analisadas ligações e mensagens dos membros da federação que estavam no gramado junto com a equipe de arbitragem. Chegou-se a conclusão de que nenhum integrante recebeu informação sobre a marcação do pênalti em cima de Dudu.

O presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, rebateu acusações de Mauricio Galiotte, presidente do Palmeiras.

- Não teve e não há interferência externa na arbitragem em São Paulo. Se houvesse qualquer indício de interferência, eu seria o primeiro a denunciar e correr para resolver o problema. Cumprimos o regulamento e somos rigorosos. A Justiça foi feita. O campeonato seria decidido por um pênalti inexistente. Aí sim estaria manchado - disse Reinaldo.

Reinaldo não gostou nada das declarações do presidente do Palmeiras após o fim da partida. O mandatário alviverde, chamou o campeonato de "Paulistinha".

- Não foi um Paulistinha. Foi um Paulistão. O Palmeiras foi líder de arrecadação e público do campeonato. Ninguém luta tanto por um Paulistinha. O Paulista é o Estadual mais tradicional do País, por isso toda essa polêmica e discussão. O presidente é o torcedor número 1 do Palmeiras. Ele sofre uma pressão enorme por títulos, tem investimento e um parceiro forte no futebol, além de eleição em novembro. Aquela atitude não racional, depois do jogo, é até compreensível, mas continuar, insistir, é um exagero - afimou, o presidente da FPF.

O presidente ainda se mostrou confiante, quando questionado sobre as provas apresentadas pelo Palmeiras.

- Solicitamos uma sindicância interna feita pela delegada Margarete Barreto e ela levantou com as operadoras, minuto a minuto, os telefonemas e as mensagens de WhatsApp de todos que estavam envolvidos com a comissão de arbitragem e os árbitros. Ela fez um trabalho rigoroso e não foi detectada nenhuma interferência. A única pessoa que se encontrava com celular era o Márcio Verri Brandão, designado para que a federação tivesse uma atuação mais rigorosa naquela área comum aos dois clubes. Quando um helicóptero ficou em cima do estádio com dizeres do Corinthians, a segurança do Palmeiras pediu e o Márcio, sendo oficial da reserva da Aeronáutica, contactou o comando da FAB (Força Aérea Brasileira) para que o helicóptero fosse retirado. Então, ele saiu daquela área porque o sinal do celular é mais forte fora do túnel. Ele recebeu a mensagem e o helicóptero foi obrigado a se retirar. O Márcio estava com celular na mão e não no ouvido. No dia seguinte, inclusive, o Palmeiras agradeceu no WhatsApp dele a pronta intervenção - finalizou Reinaldo.

44790 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

chhhhupa porcada nojento aqui e Corinthians pprra

Os porcos fedorentos não sabem perder, não ganharam no campo queria ganhar no tribunal isso e coisa de time pequeno. Eles já achavam campeão e esqueceram que o adivessario era o Corinthians o papão de títulos. Chora porcada vocês não ganha nada, sem mundial entra na justiça pra tomar um da gente nos temos dois. Kkkkkkkkkk

por isso que são chamados de porcos. As atitudes de time pequeno!!!

Nailton Ribeiro     

Chupaaaaaaaaaa time podre

Chupa porcada lixo.

Chupa porcada!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias