14/3/2018 14:00

Corinthians corta regalias e baixa preço de cadeiras na arena; veja o que muda

Clube adota nova estratégia para tentar turbinar as vendas de cativas em Itaquera

Foto: Divulgação

As vendas de cadeiras cativas na Arena Corinthians ainda não embalaram. Quase quatro anos após a inauguração do estádio em Itaquera, apenas 1,3 mil dos 8 mil assentos (16%) do setor Oeste Inferior foram comercializados. Por conta disso, o clube decidiu mudar de estratégia e baixar os preços.



A partir de agora, o direito de propriedade da cadeira por um ano custará a partir de R$ 2.520. Até então, a PSL (Personal Seat License) era vendida a partir de R$ 4.300 e chegava até R$ R$ 6.600.

Veja os valores do plano batizado de "Minha Cadeira":

- Corner (nas extremidades do campo): R$ 2.520 (12x R$ 210)
- Lateral: R$ 3.180 (12x R$ 265)
- Central (acima do túnel de acesso ao campo): R$ 3.840 (12x R$ 320)

Vale lembrar que o dono do assento também precisa comprar ingresso. O preço da entrada por jogo corresponde ao valor da meia-entrada do setor mais barato. Por exemplo: se a arquibancada Norte custar R$ 40, o ingresso para quem possui cadeira sairá por R$ 20.

Para oferecer o desconto, o Timão decidiu cortar algumas regalias. Antes, o dono da cadeira que fosse ao jogo tinha direito a serviço de buffet e estacionamento gratuito. Agora, ele possui prioridade na compra dos benefícios.

– Se eu coloco tudo isso dentro do produto, ele fica caro. Se eu tiro, o torcedor adquire a cadeira, e todo serviço que ele quiser a mais, ele compra de maneira separada. Isso se mostra mais eficiente – explica Lucio Blanco, superintendente de operações da Arena Corinthians.

Para quem costuma ir com frequência aos jogos do Timão em casa, a compra da cadeira se apresenta como uma boa opção. Se a equipe realizar 35 jogos na arena em um ano, uma cadeira Corner custaria R$ 72 por partida.

No futuro, o clube também pretende oferecer a possibilidade de o torcedor "alugar" o seu assento pela internet caso decida não ir a alguma partida, como já acontece na NBA. Hoje, o dono da cadeira pode emprestar a sua carteirinha, mas não há um sistema para facilitar isso.

– A mudança de estratégia e preços está ligada ao momento atual, o que o mercado está nos mostrando. E ela só foi possível porque há um alinhamento com a Arena Fundo de Investimento (composta também pela Odebrecht). As pesquisas nos mostram que há um público que quer esse produto. Só que hoje, dentro do plano de negócios, o público não está adquirindo o produto. Existe uma diferença entre o que ele quer e o que ele pode pagar – comenta Lúcio Blanco.

Estas novidades são discutidas desde o fim de 2017. A mudança foi chancelada por Andrés Sanchez, eleito presidente do Corinthians em 3 de fevereiro deste ano.

Antes de oferecer o preço mais baixo a novos clientes, o Corinthians renegociou o contrato de quem já havia adquirido as cativas. Após reuniões e discussões, os donos de cadeiras puderam escolher entre ganhar um novo assento ou ter mais tempo de contrato.

A diretoria alvinegra também tenta aumentar a ocupação do Oeste Superior. Desde o ano passado, as entradas para este setor estão mais baratas. Porém, a ideia do Timão é destinar o espaço cada vez mais à empresas.

– Já estamos negociando no mercado o Oeste Superior para o público corporativo. É aquele cliente que precisa de um volume maior de entradas, que um camarote só não o atende. Ele opta por ter um camarote e mais 200 cadeiras, por exemplo. Isso aconteceu no jogo da Seleção (contra o Paraguai, em 2017, pelas Eliminatórias). Mas, enquanto eu não preencho estes lugares, vendo para o público em geral – comentou o superintendente da Arena.


O Oeste Superior comporta cerca de 4 mil pessoas. Há ainda 600 cadeiras no nono andar deste prédio, no espaço chamado "Business Lounge", que possui serviço de buffet.

Corinthians mudará política de preços nas cadeiras do setor Oeste (Foto: Divulgação)

Questionado sobre a dificuldade para vender as cadeiras, Lúcio Blanco minimizou o problema:

– Isso não é uma coisa que nos preocupa. É como eu dizia desde a criação do Fiel Torcedor e desde quando começamos a vender ingresso antecipadamente: se trata de um produto novo, o torcedor precisa entender quais são os benefícios para começar a adquirir. Nosso objetivo é abrir o leque de oferta, não temos uma necessidade de ocupar já. Quero oferecer o produto para aquele cliente que eu sei que quer adquirir, não ficar dando tiro para todo lado. A gente procura ser mais assertivo.

Os torcedores que aderirem ao plano "Minha Cadeira" e pagarem à vista, até 25 de abril, ganharão os ingressos para os próximos dois jogos da fase de grupos da Libertadores em Itaquera, contra Independiente, da Argentina, e Millonários, da Colômbia.

1680 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

fosse o timão mudar a data do jogo como conseguiu o palmeiras a mídia futebolística faria todo o tipo de confusão seriam todos desconfiados é diriam no ar

VOCÊ QUE ESTÁ CANSADO DE TER POUCA PROGRAMAÇÃO DE TVV ASSSINATURA E NÃO CONCORDA COM OS VALORES COBRADOS
FAÇO LIBERAÇÃO E DIMINUÍMOS O VALOR DA CONTA
PARA TODO BRASIL
WHATZSAP 11 958694345

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias