24/2/2018 11:23

Clássico é clássico? 10 vezes que Corinthians x Palmeiras tinha favorito, mas não teve lógica

“Jogo igual, muito grande, 50% para cada um.” “Não vejo favorito, acho que vai ser uma disputa aberta.” As opiniões são, respectivamente, dos técnicos Fábio Carille, do Corinthians, e Roger Machado, do Palmeiras, sobre o duelo deste sábado, às 17h, na Arena.



Avaliações públicas à parte, é difícil negar que o Palmeiras chega fortalecido para o jogo pela nona rodada do Campeonato Paulista. Para o time de 2018, chegaram nomes de peso, como Lucas Lima e Gustavo Scarpa, e o momento vivido na temporada também é superior.

São oito jogos até aqui da equipe alviverde, com seis vitórias e dois empates, único grande paulista ainda invicto no ano. O Corinthians, por outro lado, chega sob desconfiança, acumulando três partidas sem triunfar, com duas derrotas e uma igualdade.

Os treinadores, então, mentiram para seus torcedores na semana que antecedeu o dérbi? Não é bem assim. Pelo menos, é o que mostra a história do clássico, na qual, em muitas vezes, havia sim um favorito. O problema é que não deu a lógica ao final dos 90 minutos...

1964: Palmeiras 2 x 1 Corinthians
Corinthians e Palmeiras chegaram ao encontro de 18 de abril de 1964, pelo Torneio Rio-São Paulo junto na classificação. O time alvinegro, porém, vinha embalado de vitórias sobre São Paulo (3 a 0) e Fluminense, enquanto o rival havia perdido para Santos e Vasco.

O sonho corintiano de ser campeão, contudo, parou em um revés por 2 a 1 para o Palmeiras, de virada – Silva abriu o placar, mas Servílio e Geraldo Scotto reverteram. Para piorar, depois daquele duelo, o Corinthians não venceria mais nenhuma partida no campeonato.

1971: Corinthians 4 x 3 Palmeiras
Um dos jogos que não sai da cabeça dos torcedores alvinegros quando o assunto é dérbi. O clube jogava com o peso de 17 anos sem títulos e enfrentava, sem tantos craques, uma equipe com nomes de seleção brasileira, como Leão, Luis Pereira, Dudu e Ademir da Guia.

A expectativa era de goleada alviverde e, com oito minutos, o placar já era de 2 a 0. No segundo tempo, o Corinthians descontou e empatou, mas não deu nem para comemorar: logo depois, levou o terceiro. Fim da reação? Nada disso, em seguida, nova igualdade, 3 a 3.

Se o empate já seria comemorado pela equipe alvinegra, o que dizer então do triunfo arrancado aos 43 minutos diante do favoritismo palmeirense? Gol de Mirandinha, com direito a drible em Luis Pereira, para eternizar o duelo para os 60.445 presentes no Morumbi.

1974: Palmeiras 1 x 0 Corinthians
Já eram 20 anos de fila para o Corinthians, e o cenário não poderia ser melhor para o fim do jejum. O bom time alvinegro se garantiu na decisão logo no primeiro turno daquele Campeonato Paulista, com ótima arrancada, enquanto o Palmeiras cambaleava.

A reação alviverde na segunda metade do torneio garantiu o clássico na final, mas nada que abalasse a confiança do torcedor corintiano, que pintou o Morumbi de preto e branco com mais de 100 mil presentes em 22 de dezembro. O desfecho? 1 a 0 e título do Palmeiras.

1980: Corinthians 1 x 0 Palmeiras
O jogo foi em 1980, mas foi válido pelo Campeonato Paulista de 1979. O atraso foi fruto de uma manobra nos bastidores do então presidente do Corinthians Vicente Matheus, que adiou uma rodada da segunda fase do torneio, que aconteceria em novembro.

Na verdade, o dirigente queria evitar enfrentar um Palmeiras de Telê Santana embaladíssimo, amplamente apontado como favorito ao título. A estratégia deu certo e no clássico que enfim aconteceu na semifinal, deu Corinthians no jogo decisivo, com gol de canela de Biro-Biro.

1989: Corinthians 1 x 0 Palmeiras
No Brasileiro de 1989, bastava uma vitória para que o Palmeiras avançasse à final. Do outro lado, um rival praticamente eliminado, com chances remotas de classificação. Com um gol de calcanhar de Cláudio Adão, porém, deu Corinthians, e o time alviverde foi eliminado.

2000: Palmeiras 3 x 2 Corinthians
Pelo segundo ano consecutivo, os rivais disputavam uma vaga na final da Copa Libertadores. Desta vez, porém, o Corinthians trazia na bagagem o título de campeão mundial de clubes, enquanto o Palmeiras ainda amargava a derrota no ano anterior para o Manchester United.

O time alvinegro também era apontado como superior, tendo ficado a frente no placar durante quase todo o confronto. No segundo jogo da semifinal, contudo, o Palmeiras foi buscar uma virada improvável depois de sair na frente, mas ceder o 2 a 1.

Depois do 3 a 2 no tempo normal, veio o lance que torcedor alviverde algum consegue esquecer: Marcelinho Carioca, maior ícone do rival, parou nas mãos de Marcos em cobrança de pênalti, e o goleiro virou de vez santo, levando o Palmeiras a mais uma decisão.

2007: Corinthians 0 x 1 Palmeiras
Um Corinthians invicto no Campeonato Brasileiro contra um Palmeiras fugindo da zona de rebaixamento, sem vencer há cinco jogos e ainda desfalcado de 11 jogadores – incluindo Marcos e Edmundo. O resultado do clássico? Vitória alviverde, por 1 a 0.

2011: Palmeiras 0 x 1 Corinthians
Quatro dias antes do clássico, o Corinthians foi eliminado de forma vexatória pelo Tolima, da Colômbia, ainda na fase preliminar da Libertadores. O Palmeiras chegava como líder do Paulista e era mandante no Pacaembu, pintado de verde e branco e cheio de provocações.

Só que quem comemorou foram os visitantes, com um gol de Alessandro, hoje gerente de futebol alvinegro, aos 37 minutos do segundo tempo, e grandes defesas do goleiro Júlio César.

2015: Corinthians 2 x 2 Palmeiras
O Corinthians ainda não sabia o que era perder em 2015 quando chegou à semifinal do Campeonato Paulista. Jogaria em sua Arena contra um Palmeiras que ainda buscava se reerguer após quase ser rebaixado no Brasileiro da temporada anterior.


Os donos da casa, e favoritos, foram superiores no tempo normal, como se podia esperar, mas um empate em 2 a 2 levou a decisão aos pênaltis. Fernando Prass brilhou e com duas defesas, em tiros de Elias e Petros, fez com que o Palmeiras derrubasse o arquirrival.

2017: Corinthians 1 x 0 Palmeiras
Há pouco mais de um ano, Corinthians e Palmeiras se encontraram na mesma Arena pelo mesmo Paulista. O time alviverde era ainda mais favorito do que agora, já que era o atual campeão brasileiro contra uma equipe que chegou a ser considerada “quarta força” do estado.

O duelo acabou ganhando ares épicos depois da expulsão de Gabriel, ainda no primeiro tempo, em um erro bisonho do árbitro Thiago Duarte Peixoto, que o confundiu com Maycon. Ainda assim, com um a menos e desacreditado, o Corinthians venceu por 1 a 0, gol de Jô.

2628 visitas - Fonte: ESPN

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

vamos pra cima das porcada palmeiras é freguês é nois

vamos pra cima das porcada palmeiras é freguês é nois

2x1 Corinthians

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias