23/10/2017 22:14

Botafogo derrota o Corinthians, e líder vê rivais a 6 pontos de distância

Thiago Ribeiro/AGIF


O pesadelo do Corinthians no Campeonato Brasileiro segue em curso. Depois de um primeiro turno mágico, o líder da competição voltou a ser derrotado na noite desta segunda-feira. O algoz da vez foi o Botafogo, que fez 2 a 1 no Engenhão, com Brenner e Igor Rabello. Jô fez o gol corintiano no Rio e pediu pênalti no último lance do jogo - o árbitro deixou o lance seguir.


Com mais um revés - o quinto em 11 jogos do segundo turno -, o Corinthians viu a vantagem para Palmeiras e Santos cair para seis pontos, na menor diferença de pontos para o segundo colocado em 15 rodadas. O time de Fábio Carille soma 59 pontos, contra 53 dos rivais.

O Botafogo volta a campo no próximo domingo às 17h para enfrentar o Atlético-MG, no Independência. Já o Corinthians vai a Campinas medir forças com a Ponte Preta. O duelo também será no domingo às 17h.

O atacante corintiano mais uma vez salvou o time paulista logo depois de o Botafogo abrir 1 a 0. Em jogada individual, o camisa 7 foi às redes pela 15ª vez no Campeonato Brasileiro. Já o meia do Botafogo ditou o ritmo do meio-campo do time carioca. Com tranquilidade, Bruno Silva se tornou peça importante na ligação rápida para o campo de ataque, na maioria das vezes com toques de primeira.

O pior: Jadson
O camisa 10 do Corinthians não vive uma boa fase há tempos e voltou a decepcionar nesta segunda-feira. Apagado e sem grande participação pelo lado direito do campo, Jadson foi sacado no intervalo e deu lugar a Romero.

Carille muda o time titular

O técnico alvinegro mudou uma peça do time ideal que quebrou recordes no primeiro turno. Marquinhos Gabriel entrou no lugar de Romero, que caiu de produção nos últimos jogos. O meio-campista entrou na mesma função do paraguaio, aberto à esquerda no 4-2-3-1. No intervalo, Romero foi lançado da equipe na vaga de Jadson.

Jogo com contra-ataques
No embate de dois times com a mesma proposta, a do jogo reativo e saída rápida para o campo ofensivo, o contra-ataque foi usado à exaustão. Nesse cenário, o Botafogo levou mais perigo nos primeiros 45 minutos, aproveitando a série de passes errados no meio-campo corintiano.

Marquinhos acerta a trave

Aos 15 minutos, o Corinthians quase abriu o placar no Engenhão. Marquinhos Gabriel, à direita, passou pela marcação botafoguense, trouxe a bola para dentro e arriscou de perna esquerda. A bola bateu com força no travessão e saiu.

Botafogo responde

Minutos depois, o Botafogo conseguiu uma finalização na área corintiana. Depois de passes rápidos de pé em pé, a bola chegou até o lateral esquerdo Victor Luis. O jogador, com duas opções pelo meio, arriscou e viu Cássio fazer a defesa.

Balbuena e Cássio salvam o Corinthians
Melhor na partida, o Botafogo quase marcou na saída rápida para o campo de ataque. Em uma dessa jogadas, Rodrigo Pimpão saiu na cara do gol, mas acabou travado pelo zagueiro Balbuena depois do chute.

Líder assusta no contra-ataque
O Corinthians usou a mesma receita do Botafogo para assustar os donos da casa. Depois de uma arrancada de Rodriguinho, Marquinhos Gabriel fez a tabela pela esquerda e tocou à frente para o próprio meio-campista, que cortou a marcação e tocou para trás. Maycon chegou ao ataque e finalizou em cima da marcação.

Botafogo marca no começo do segundo tempo
O time carioca conseguiu abrir o placar na bola parada logo nos primeiros minutos da etapa final. Depois de um escanteio pela esquerda alcançado depois de outro contra-ataque, Pimpão desviou e Brenner, livre, só empurrou para as redes.

Corinthians empata cinco minutos depois
O time visitante respondeu rápido e fez 1 a 1 no Engenhão. Jô recebeu de Guilherme Arana na entrada da área, encarou a marcação e tocou entre dois botafoguenses. A bola entrou no cantinho, sem chances para Gatito. Agora, o camisa 7 soma 15 gols no Brasileirão.

Brenner quase marca o segundo
Em mais um contra-ataque, o Botafogo quase voltou a ficar à frente. Brenner recebeu livre pelo lado direito, cortou o zagueiro Pedro Henrique e bateu forte para o gol. Balbuena, na cobertura, desviou a bola e cedeu escanteio para o time carioca.

Botafogo desempata no fim
Em mais uma jogada pelo alto, o Botafogo pulou à frente mais uma vez. Depois de mais um escanteio, dessa vez pela direita, o zagueiro Igor Rabello subiu mais que Rodriguinho e mandou a bola para o fundo da rede de Cássio.

Corinthians pede pênalti no último lance
O time de Carille reclamou muito da atitude do árbitro Rodrigo Batista Raposo, que não viu pênalti em Jô em uma jogada com Igor Rabello. O zagueiro do Botafogo viu o atacante ganhar a jogada e tentou afastar a bola com um carrinho por trás. Depois do apito final, os jogadores corintianos cercaram o juiz da partida.

Vantagem corintiana cai ainda mais
O Corinthians agora tem "apenas" seis pontos de vantagem para os rivais Palmeiras e Santos, que somam 53 pontos. Com a derrota no Engenhão, o time de Fábio Carille manteve os 59 pontos na tabela. O Grêmio tem 50.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 x 1 CORINTHIANS

Data: 23 de outubro de 2017, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (30ª rodada)
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro
Público: 7.566
Renda: R$ 224.725,00
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento e Daniel Henrique Andrade (ambos do DF)
Cartões amarelos: Rodrigo Pimpão, Marcos Vinícius e Rodrigo Lindoso (Botafogo); Gabriel (Corinthians)

Gols: Brenner, aos oito, Jô, aos 15, e Igor Rabello, aos 30 minutos do segundo tempo.

BOTAFOGO: Gatito; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner (Gilson). Técnico: Jair Ventura

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson) e Maycon; Jadson (Romero). Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Kazim); Jô. Técnico: Fábio Carille.

561 visitas - Fonte: uol esporte

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Guto Araújo     

Como sempre tem um culpado, esse culpado é Cariile

se trocar o técnico o time melhora com esse técnico acho difícil ele não muda esse time

esse timinho e igual o carilli tem preguiça nunca vi um técnico ficar calado tempo todo do jogo ele tem preguiça de gritar com esses pernas de pau o jo não tá dando conta de dominar uma bola si quer vão perde esse título si a torcida nso cobrar

Queila Gomes     

ESSE SAFADO DE CARILLE TEM DE I EMBORA ESSE FDP LEVA O RUIMERO CARA RUIM PAR CARVALHO CARILLE E UM GANDULA E NAO E TÉCNICO NUNCA SEM RANÇA SEM FUTURO PIPOQUEIRO VC NAO E CAMPEÃO ESSE JOGO DE 2 PORA #FORALIXO

Marcos Roberto     

si perde esse título nunca mais torço pro timao e queimo todas minha camisa isso é uma vergonha somos piadas pra todos não querem jogar sai do time vai pro inferno

carile faz igual o cuca, vai embora com esses jogadores frágil romeiro Jadson Rodriguinho kazim etc, uma porcaria

Carlos Luciano     

time vagabundo

Palmeiras campeão brasileiro 2017. Bando de filhos das putas. E fodamse os dislikes seus focas do caralho, aplaudem td, ate essa palhaçada. VÃO SE FUDER

desgracera de time priguiçoso

Carille você é um bosta. E esse time de pipoca vai acabar dando vexame no final do ano mais uma vez.

Claudio Passo     

Time safado e sem vergonha esse time viu UFF pra ser campeão tem que ter mais raça e vontade.

Marcelo Pretti     

jogando desse jeito, vai entregar o título de mão beijada para os rivais.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias