18/6/2017 16:29

Coritiba, Corinthians e treinadores repudiam violência antes de partida

Clubes publicam notas oficiais em reprovação às cenas de violência ocorridas nos arredores do estádio Couto Pereira cerca de três horas antes do jogo que acabou empatado em 0 a 0

Cenas de violência envolvendo torcedores de Coritiba e Corinthians deixaram vários feridos nos arredores do estádio Couto Pereira, onde os times se enfrentaram pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro e empataram em 0 a 0 neste domingo. Após a confirmação de que o ferido com maior gravidade não morreu, ao contrário do que havia sido informado pela própria Polícia do Paraná anteriormente, os dois clubes emitiram notas oficiais sobre os episódios.




"O Coritiba Foot Ball Club lamenta e repudia o ocorrido na manhã deste domingo (18), fora do estádio Couto Pereira, antes do jogo entre Coxa e Corinthians, na oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Os fatos dão conta que uma briga entre membros de torcidas organizadas resultou em vários torcedores feridos. Em nome da decência, o clube manifesta sua reprovação aos fatos ocorridos. Além disso, o Coritiba declara sua postura de absoluta colaboração para as investigações e demais esclarecimentos a fim de punir os envolvidos por tal conduta reprovável", diz a nota oficial do Coritiba, que ainda fala em ajudar na identificação dos criminosos.

"O Coritiba está em contato constante com a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) buscando contribuir. Inclusive, com a colaboração do clube, um dos suspeitos de participar deste ato foi preso dentro do Couto Pereira, durante a partida".

O Corinthians adota a mesma linha do Coritiba, pleiteando punições aos agressores: "O Sport Club Corinthians Paulista repudia com veemência os fatos ocorridos na manhã deste domingo (18), antes do jogo entre Coritiba e Corinthians, nas redondezas do estádio Couto Pereira. Infelizmente, a violência e a covardia se tornaram, mais uma vez, os principais assuntos em um domingo de futebol. O Corinthians espera que os órgãos competentes apurem e punam os responsáveis pelos atos de agressão. Por fim e mais importante, o Corinthians deseja pronto restabelecimento aos torcedores que sofreram com a violência no entorno do estádio".

Até mesmo os técnicos Pachequinho, do Coritiba, e Fábio Carille, do Corinthians, se manifestaram sobre os atos de violência ocorridos nos arredores do estádio do Coxa.

- Vejo tudo com muita tristeza. Esses episódios mancham o futebol o brasileiro. São situações que não podem acontecer. O futebol é para dar alegria. E quando a gente vê esse tipo de atitude, fica muito triste. Espero que um dia isso acabe - disse Pachequinho, seguido imediatamente por Carille.

- Eu não sei realmente o que aconteceu, mas a gente está cansado de pedir paz. Agora precisa ver da legislação, mudar as leis do país, porque todo mundo faz o que quer e ninguém é punido. Não adianta a gente ficar aqui dentro de campo e as nossas autoridades não se mexerem. É por isso que não vou falar, não quero falar, porque não sei o que aconteceu.

39414 visitas - Fonte: Lance! NET

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Jose Orlando     

nos estamos no Brasil isso e normal no nosso pais

sem comentário fazer isso com um ser humano independente pra quem torce é uma pessoa.

Antonio Carlos     

pra mim são um bandos de animais

Para mim são bandidos disfarçados de torcedores.

Fabio Alves     

muito lamentada

Gui Guinho Gui     

lamentavel sem palavras

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias