9/1/2017 18:37

Copinha de grandes histórias! Veja o que já rolou na competição

Entre uma leva de fatos curiosos, ascensões e decepções, primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior elenca uma série de promessas aos olhos dos torcedores

Torcedor do Cori-Sabbá se deslocou do Piauí para ver a equipe na Copinha. Ao menos, viu uma vitória Torcedor do Cori-Sabbá (Foto: Reprodução /

A Copa São Paulo de Futebol Júnior ainda está longe de acabar. Porém, desde a primeira fase já deixará muita história para contar. Além de todos os clubes grandes passarem pelas zebras de seus respectivos grupos (veja a tabela dos confrontos), teve muita coisa inusitada passando pelos gramados paulistas.

GAROTADA 100%

A lista de que terminou com fase de grupos com 100% de aproveitamento foi seleta, e mesclou clubes tradicionais a algumas surpresas. Ao lado de Corinthians, São Paulo e Grêmio, Batatais-SP, Paulista, Bragantino, Goiás e Avaí tiveram três vitórias.

NOTA ZERO!

Porém, muitos garotos saíram da Copinha levando apenas frustrações na memória. Entre os 30 grupos, 13 equipes terminaram sem pontuar: Brasília, Atlético de Alagoinhas-BA, Paranoá, Rio Claro, Fortaleza, Vitória da Conquista, Genus, CRB, Pinheiro-MA, Luverdense, Fast Club-AM, River-PI e Central-PE. O maior vexame veio do Atlético de Alagoinhas: nenhum gol marcado e 13 sofridos (derrota por 1 a 0 na estreia contra o Marília e duas surras consecutivas: 5 a 0 para o América-MG e incríveis 7 a 0 para a Ponte Preta, a maior goleada até agora).

A CHAPE REAGE...

A Copa São Paulo Futebol Júnior foi a primeira competição que a Chapecoense disputou após o trágico acidente com a equipe principal na Colômbia. Após amargar uma derrota por 2 a 0 para o Nova Iguaçu no primeiro jogo, veio a classificação, com um empate e uma vitória nos jogos seguintes.

ALGUNS NOMES PARA FICAR DE OLHO...

O torcedor já pode ficar atento a alguns nomes da Copinha. Além dos artilheiros Marquinhos (Atlético-MG), Palafoz (Nova Iguaçu) e Frizzo (São Paulo), cada clube traz bons nomes. Os flamenguistas têm de ficar olho em Vinícius Júnior, os botafoguenses voltam suas atenções para Igor Cássio, tricolores para Bruno Caetano, enquanto os vascaínos ficam de olho em nomes como Athyla e Robinho.

Já o Corinthians abre os olhos para Moisés e Guilherme, enquanto o Palmeiras traz Gabriel Barbosa e Léo Passos, e o Santos reúne jogadores do quilate de Giovane.

OLHA A DESAFINADA...

O Corinthians foi 100% apenas no aproveitamento. Porque, em campo, teve um momento para lá de dissonante: um recuo de João Vitor para o goleiro Felipe terminou mal. Lembre os detalhes da partida contra o Manthiqueira aqui.

PELAS TABELAS...

O calor de São Paulo trouxe consequências aos jovens. Na partida entre Atlético-MG e Grêmio Novorizontino, Rique, atleta da equipe paulista, passou mal e teve de sair de campo de maca, para ser levado de ambulância.

MÉDICO? TÁ EM FALTA!

Ordens médicas comprometeram também o andamento de Botafogo e Alecrim-RN. A partida atrasou em 15 minutos porque o Alvinegro, em virtude de um mal-entendido, não levou um profissional para o local. Coube ao médico da ambulância substitui-lo.

NOTA TRISTE

A Copinha trouxe um momento triste para o União Mogi. O presidente do clube de Mogi das Cruzes, Serenito Souza, sentiu dores no peito e desmaiou na hora em que o Hino Nacional era tocado antes da partida contra o Cruzeiro, e não resistiu.

CONTEM COM A GENTE!

Mesmo sendo uma das equipes que perdeu todos os jogos na fase de grupos, o Central-PE rendeu um momento de comoção. Com 14 jogadores à disposição (além dos titulares, três reservas estavam no elenco, mas nenhum goleiro reserva), familiares dos jogadores se uniram para gritar o nome do time, em uma comovente cena.

QUE TORCIDA É ESSA!

A paixão pelo Cori-Sabbá fez dois piauienses se deslocarem para Bauru visando acompanhar a equipe na competição. A equipe, que fez uma parceria com a empresa Talentos 10 para a disputa da competição, não resistiu e caiu na primeira fase, mas deixará uma boa lembrança: bateu por 1 a 0 o Pérolas Negras (HAI).

VISÃO PRIVILEGIADA

Os moradores de Atibaia deram um jeito curioso de "driblar" a proibição de realização de partidas com público no Estádio Salvador Russani (devido à falta de uma cobertura). A cobertura do prédio ao lado foi alugada por 45 pessoas, para que familiares, atletas e torcedores do Atibaia acompanhassem os jogos, em uma espécie de "setor VIP".

OI? COMO É SEU NOME MESMO?

A safra de jogadores com nomes curiosos também foi gigantesca na Copinha. A criatividade veio em peso pelos gramados.

A lista trouxe nomes de batismo interessantes: Agabo (Auto Esporte-PB), Adonai (Cori-Sabbá-PI), Cherleston (Porto-PE), Clifton (Real Noroeste-ES), Anderson Ray Ka (Nacional-AM), Adelvange (Estanciano-SE), Endryl (Estanciano-SE), Erlison WIlly (Genus), Alucson (Aimoré-RS), Gileard (Portuguesa), Roniffer (Trindade-GO), Alberte (Floresta-CE).

Porém, houve apelidos curiosos: Vaqueiro (Alecrim-RN), Perereca (Villa Nova-MG), Avatar (Brasília), Pichiliu (Alecrim-RN), Caça (Desportiva Paraense), Periquito (Operário-MS), Pipi (Floresta-CE) e Eduardo Todinho (Genus).

A safra de apelidos rendeu ainda duplas inusitadíssimas: Batata e Batatinha formaram o ataque do Genus, e Cosme e Damião estavam no elenco do Interporto-TO.

879 visitas - Fonte: Lance! NET

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.